Menu
Busca domingo, 16 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Disputa eleitoral pela Prefeitura de Sonora vira caso de polícia

26 agosto 2004 - 18h49

A disputa eleitoral em torno da prefeitura de Sonora já virou caso de polícia, tendo como personagem central o atual prefeito, Luiz Carlos Simões (PDT), acusado de formação de caixa 2 e suborno. Os desdobramentos envolvem ainda o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Antônio Braga, seu correligionário, e o presidente do partido, João Leite Schimidt, conforme denúncia da coordenação de campanha de um candidato adversário, o peemedebista Zenir Magionne. As acusações contra Simões estariam baseadas na gravação de uma conversa de mais de quatro horas, feita por seu vice, Marcos Viel (PTB). Ele teria tentado recuperar o apoio do ex-companheiro, desesperado pelo isolamento, caindo numa armadilha e chegando a confessar a formação do caixa 2 para garantir a reeleição e comprar a colaboração de seu atual candidato a vice, conforme relata o coordenador da campanha peemedebista, Patrocínio Sales de Arruda. Simões teria dito a Viel, com quem brigou já no início do mandato, que teria comprado o apoio de Antônio de Oliveira Neto (PSL), que é sindicalista na região, seu atual vice. Neto teria recebido um suborno em vários pagamentos que chegariam a somar mais de R$ 80 mil, para ajudar Simões neste pleito, compondo como vice, como está, ou simplesmente usando sua influência para carrear votos. O flagrante teria sido premeditado e gravado em VHS por Viel, a partir de uma câmera oculta no teto da sala da sede de sua fazenda, conforme denuncia Patrocínio, que ainda conta que uma cópia da fita foi entregue à Polícia Federal e outra à promotoria da Comarca de Pedro Gomes. A fita passou a ser largamente copiada e distribuída no município, evidentemente como trunfo na disputa eleitoral. Aí que as coisas se complicam ainda mais, e agora para o lado dos adversários do atual ocupante da cadeira. Patrocínio afirma que em comício realizado pelo candidato Simões, estiveram o secretário Antônio Braga e o presidente regional do PDT, João Leite Schimidt. Braga teria frisado a obrigação da polícia em recolher toda e qualquer cópia da fita, por haver mandado neste sentido. Já Schimidt seria mais incisivo, dizendo que qualquer pessoa que soubesse de um lugar onde existisse o material deveria tomá-lo e entregá-lo à polícia. “O problema é que se há mesmo esse mandado ou alguma decisão da Justiça, nunca fomos comunicados”, cobra Patrocínio. “E a polícia está agindo de forma arbitrária, talvez incentivada pelo pronunciamento do secretário de Segurança”, reclama. Ele diz que oficiais invadiram até mesmo a casa de um vereador petista, José Rinaldo, onde estava sendo exibida uma cópia da fita para um grupo de pessoas, no quintal.Sem mandado, teriam tomado a cópia e nem apresentaram mandado para isso. “E o prefeito Simões contratou até equipe de segurança e entrou em algumas casas para tentar achar fitas”, denuncia ainda o coordenador da campanha do PMDB, que no município está coligado com o partido do governador Zeca do PT e mais outras cinco legendas na disputa majoritária. “Só que nada disso adianta, porque já tem tanta cópia da fita que tem dela pela cidade toda”, conclui Patrocínio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dourados confirma três mortes, 64 diagnósticos e 169 recuperados da Covid-19
PANDEMIA
Dourados confirma três mortes, 64 diagnósticos e 169 recuperados da Covid-19
Dourados terá novo bloco para campanhas educativas e Central de Exames de Trânsito
DETRAN-MS
Dourados terá novo bloco para campanhas educativas e Central de Exames de Trânsito
Eva Wilma morre em São Paulo, aos 87 anos
BRASIL
Eva Wilma morre em São Paulo, aos 87 anos
Assassino de secretário municipal vai a júri popular nesta semana
DOURADOS
Assassino de secretário municipal vai a júri popular nesta semana
REGIÃO
Jovem aluga carro, carrega mais de 300 tabletes de maconha e acaba preso
ESTADO
Cachês da Lei Aldir Blanc estão sendo pagos em maio, afirma João César Mattogrosso
REGIÃO
Casal de moto morre atropelado por caminhonete na MS-164
BRASIL
Morre o prefeito de São Paulo, Bruno Covas
POLÍCIA
Pindamonhangabense é preso por tráfico na Grande Dourados
DOURADOS
Acordo entre MPE e prefeitura prevê centro de triagem da Covid-19

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Após discussão, jovem bate veículo em poste e namorada que estava no capô morre
TRÁFICO DE DROGAS
Chefe do 'Comando Vermelho' e foragido há seis meses é preso em Dourados
FEMINICÍDIO
Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
CAPITAL
Jovem sai para comprar narguilé e morre após colidir moto contra poste