Menu
Busca quarta, 25 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
IRMA ZORZI

Detentas fazem buracos nas paredes para “ligar” celas em presídio

13 fevereiro 2020 - 22h05Por Da Redação

Agentes penitenciários descobriram buracos nas paredes interligando pelo menos quatro celas do Estabelecimento Penal Feminino Irmã Irma Zorzi, em Campo Grande, por dois dias consecutivos. A intenção, segundo boletim de ocorrência, era facilitara a comunicação e o contato entre as presas.

Segundo o boletim de ocorrência, o caso foi descoberto na terça-feira, 11 de fevereiro. Os buracos nas paredes “ligavam” as celas 4, 5 e 6. Durante o flagrante, Carine Pires Tatto, de 30 anos, confessou ser a responsável por ligar as celas cinco e seis e Veridiana Nazi da Veiga, também com 30 anos, as celas quatro e cinco.

Segundo o site Campo Grande News, as internas foram retiradas e os buracos tampados com concreto. Nesta quarta-feira, dia 12 de fevereiro, os agentes voltaram a fiscalizar a unidade e encontraram os buracos abertos novamente. Além dos três anteriores, um novo havia sido feito na parede entre as celas três e quatro.

Ana Carolina Ferreira Feliciano e Nataly Cristina Almeida Guedes, de 29 e 19 anos, assumiram a autoria do crime. As quatro foram levadas para a 2ª Delegacia de Polícia Civil, onde o caso foi registrado como desobediência.

Conforme apurado pela reportagem, essa não é a primeira vez que Carine Pires é flagrada cometendo crimes dentro do presídio. Em agosto do ano passado, ela colocou porções de maconha dentro de um tubo de pasta de dente e tentou enviar para outra interna, que estava regime disciplinar diferenciado e receberia produtos de higiene pessoal e mudas de roupa.

Carine já foi condenada por falsidade ideológica e tráfico de drogas, uma pena de cinco anos e 10 meses. Além de várias passagens pelo crime, ela chegou a fugir da prisão depois de regredir de regime e foi recapturada em março de 2019.

Veridiana tem passagens por roubo e furto. Em abril de 2014 usou uma faca para render um jovem no centro de Corumbá e roubar um celular e uma mochila. Pelo crime foi condenada por um ano e nove meses.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Óculos de sol fazem mesmo a diferença?
SAÚDE & BEM - ESTAR
Óculos de sol fazem mesmo a diferença?
POLÍCIA
Dupla em motocicleta executa morador a tiros em bairro da Capital
TEMPO
Quarta-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
CAMPO GRANDE
Trabalhador morre após ser atropelado por máquina agrícola em fazenda
IMBRÓGLIO DIPLOMÁTICO
Eduardo Bolsonaro ataca a China em post; embaixada repudia
POLÍCIA
Defesa de assassino alega legítima defesa, família de vítima contesta
PORTO ALEGRE
Funcionária do Carrefour que filmou assassinato de João Alberto é presa
Estuprada pelo cunhado, adolescente será ouvida em depoimento especial
JUSTIÇA
Mãe e filho são proibidos de publicar ofensas em rede social
PEDRO JUAN
Ex-prefeito de cidade paulista condenado por estupro é preso na fronteira

Mais Lidas

VIOLÊNCIA
Mulher esfaqueia ex após discussão em hotel no Centro de Dourados
ENTERPRISE
Operação contra tráfico internacional de cocaína cumpre mandado de prisão em Dourados
CAPITAL
Funcionária de restaurante é presa em flagrante após furtar dinheiro do caixa
CRIME BÁRBARO
Suspeita de esquartejar e colocar corpo de namorado em malas se entrega à polícia