Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
(67) 99659-5905
MARACAJU

Baiano é preso com 10kg de maconha e diz que fumaria tudo

23 maio 2020 - 08h45Por Adriano Moretto e Osvaldo Duarte

A PMRE (Polícia Militar Rodoviária Estadual) prendeu na tarde de sexta-feira (22/5), jovem identificado como Matheus, 19, morador em Carinhanha (BA), por tráfico de drogas. 

O rapaz transportava 10 quilos de maconha dentro da mochila. O flagrante ocorreu por volta de 17h30, durante abordagem a ônibus que saiu de Ponta Porã com destino a Campo Grande, na MS-164, em Vista Alegre, distrito de Maracaju.

Conforme a ocorrência, durante abordagem os policiais encontraram a bolsa com o entorpecente e através do ticket de bagagem, chegaram ao suspeito. 

Questionado, o baiano disse ter se deslocado a região de fronteira e desembolsado R$ 4 mil para comprar o entorpecente, que seria para consumo próprio. 

Encaminhado à delegacia de Maracaju e autuado em flagrante por tráfico de drogas. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AVANÇO DA PANDEMIA
Brasil registra 1.086 mortes por Civid-19 em 24 horas e chega a 25.598
CAPITAL
Homem é encontrado na rua, vai para CTI e morre sem identificação
POLÍCIA
Golpes a beneficiários do auxílio emergencial continuam em Dourados
BRASIL
PGR pede suspensão de inquérito que apura divulgação de fake news
CAMPO GRANDE
Polícia procura por segundo envolvido em assalto a delegado
CARTÃO DE CRÉDITO
Polícia alerta para golpe aplicado em idosos em Dourados
JUSTIÇA
Corretor deve devolver sinal dado em negócio não concretizado
POLÍCIA
Garota de programa que levaria droga para capital é presa na MS-164
DOURADOS
Após brigar com a ex e decidir dormir na rua, homem é assaltado e agredido
TRANSPORTE AÉREO
Dourados vai continuar sem voos comerciais por mais um mês

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em 2h em Dourados
PANDEMIA
Dourados tem mais de 150 casos de Covid-19 e secretário diz ser assustadora a crescente na região
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher