Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
PONTA PORÃ

Avó simula sequestro de neto para tentar extorquir o próprio filho

24 setembro 2020 - 16h54Por Da redação

Uma mulher de 44 anos simulou o sequestro do neto, um bebê de cinco meses, na cidade de Ponta Porã nesta quarta-feira (23).  Policiais Civis do Mato Grosso do Sul, por meio da Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assalto e Sequestro) conseguiram resgatar a criança nesta quarta-feira (23).

Conforme registro na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, o pai da criança teria recebido uma mensagem a partir de um número de telefone do Paraguai, com uma foto de seu filho e a  frase: “opa vamos negociar, eu tenho o que você precisa e você tem o que eu preciso”. 

Em seguida, o pai teria feito uma ligação para este número onde sua mãe, que também teria sido sequestrada, foi colocada para falar e provar a autenticidade do sequestro, já que ela estava cuidando do bebê.

De imediato, o pai da criança foi até a residência da mãe para averiguar o que estava acontecendo e não encontrou ninguém.

No mesmo momento ele recebeu uma mensagem que pedia a quantia de R$ 59 mil e que não era para envolver a polícia.
Policiais da Garras foram acionados no início da noite (23), pela Delegacia de Ponta Porã e com base nas informações colhidas conseguiram identificar a autora e montaram uma vigilância para o pagamento.

No momento e local marcado para o pagamento do resgate, os policiais civis abordaram o táxi onde a avó da criança estava e foram comunicados pelo taxista que uma criança havia sido deixada em uma loja no centro da cidade.

No local, os policiais localizaram a criança com a nora da suspeita, que relatou não saber do sequestro e que sua sogra tinha pedido que cuidasse da criança enquanto ia realizar um pagamento.

Dois celulares da autora, inclusive o que foi comprado para simular o sequestro, foram localizados dentro do veículo e apreendidos.

Os policiais seguem em diligências visando identificar outros integrantes da quadrilha. A avó da criança será indiciada pelo crime de extorsão mediante sequestro, cuja pena é de 8 a 15 anos de prisão.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FINADOS
SES divulga recomendações de prevenção à Covid-19 durante feriado
PROCESSO SELETIVO
MPT/MS encerra seleção a estagiários em Administração, Direito, Jornalismo e TI
TV DOURADOS NEWS
Sem licitação, Semsur realiza trabalho de limpeza com mão de obra própria
CAPITAL
Ladrões furtam pistola e fuzil que procurador esqueceu dentro de carro
PGE
Acordos diretos em precatórios resultam em 28% de economia para MS
IMUNIZAÇÂO
Mais de 60% das crianças ainda não foram vacinadas contra a pólio
ANEMIA
Doença falciforme é tema de evento online desta terça-feira
CAMPO GRANDE
Polícia prende 3º envolvido em execução de jovem no tribunal do crime
TEMPO
Terça-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
BATAGUASSU
Homem esfaqueia marido da ex por não aceitar fim de relacionamento

Mais Lidas

GRANDE DOURADOS
Cobertura de barracão de cerealista ‘voa’ com o vento; veja vídeo
DOURADOS
Guarda encerra festa organizada por adolescente em plena pandemia, apreende droga e até arma artesanal
DOURADOS
Délia decreta emergência por causa de danos provocados pela tempestade
TEMPESTADE
Chuva e ventos de 46km/h derrubam árvores e levam sujeira às ruas de Dourados