Menu
Busca quarta, 25 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
CAMPO GRANDE

Autor de homicídio é preso com meio quilo de cocaína

13 fevereiro 2020 - 10h40Por Da Redação

A Delegacia de Homicídios – DEH capturou na manhã de quarta-feira (12), um homem de 30 anos, suspeito de homicídio, na posse de mais de meio quilo de pasta base de cocaína.

O criminoso possuía contra si, mandado de prisão em aberto emitido pelo Poder Judiciário devido a uma representação da mesma delegacia em investigação de crime de homicídio.

O procurado foi detido no Núcleo Habitacional Buriti, em Campo Grande, em posse de 550 gramas de pasta base de cocaína, várias porções da droga preparadas para venda e balança de precisão.

Após o auto de prisão em flagrante, ele ficará preso preventivamente e por força do flagrante de tráfico. Ele será encaminhado à audiência de custódia e permanece à disposição da justiça.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SÃO GABRIEL
Jovem é presa ao pedir carona para transportar mochila com cocaína
CÓDIGO PENAL
Senado Federal aprova pena maior para crimes de racismo e homofobia
OPERAÇÃO SPARTACUS
Exército prende 2 pessoas, apreende 57 armas e 25 mil munições
POLÍTICA
Bolsonaro edita MP que isenta conta de luz para moradores do Amapá
NOVA ANDRADINA
Polícia Civil destrói 822 quilos de drogas no Vale do Ivinhema
REGIÃO
Startup-se Bioeconomia reúne jovens para identificar oportunidades
CAPITAL
Dependendo de moto para trabalhar, família tem veículo furtado
JUDICIÁRIO
STF adia decisão sobre remarcação de concursos por crença religiosa
Sobe para 41 o número de mortos em acidente no interior de São Paulo
UEMS
Thiago, de 21 anos, pesquisa as potencialidades da Guabiroba-verde

Mais Lidas

VIOLÊNCIA
Mulher esfaqueia ex após discussão em hotel no Centro de Dourados
ENTERPRISE
Operação contra tráfico internacional de cocaína cumpre mandado de prisão em Dourados
CAPITAL
Funcionária de restaurante é presa em flagrante após furtar dinheiro do caixa
CRIME BÁRBARO
Suspeita de esquartejar e colocar corpo de namorado em malas se entrega à polícia