terça, 24 de maio de 2022
São Paulo
23°max
11°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
FRONTEIRA

Após assassinato, pistoleiros abandonam caminhonete em chamas

09 setembro 2021 - 18h05Por Da Redação

Pistoleiros executaram um homem de 32 anos na tarde desta quinta-feira, dia 09 de setembro, na fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul e depois abandonaram, em chamas, o veículo usado no crime, uma caminhonete Nissan Frontier.

Segundo o site Campo Grande News, Elio Amarilla Leiva, com antecedentes por homicídio, foi morto com vários tiros de fuzil no meio da rua, em Karapa’i, povoado localizado a 60 km de Capitán Bado, cidade que faz fronteira com Coronel Sapucaia.

Segundo a polícia paraguaia, Leiva tinha trabalhado para ex-suplente de deputado paraguaio Carlos Rubén Sánchez Garcete, o “Chicharõ”, executado com pelo menos 400 tiros no dia 7 de agosto deste ano, em Pedro Juan Caballero, também na linha internacional com Mato Grosso do Sul.

Pelo menos quatro pistoleiros com armas longas dispararam na direção de Elio Amarilla Leiva, que teve o rosto desfigurado pelos tiros. Minutos depois, a caminhonete foi encontrada em chamas na Rodovia Juana María de Lara (ruta PY-11).

O homem estava na frente da casa de um amigo quando foi morto. Policiais paraguaios acreditam que os pistoleiros fugiram de lancha, já que a caminhonete foi incendiada a poucos metros do córrego Avara Vevé. A Polícia Nacional faz buscas na região, mas ainda não conseguiu pista dos criminosos.

Executado dentro de sua casa, em Pedro Juan Caballero (cidade-gêmea de Ponta Porã), Carlos Rubén Sánchez Garcete, o “Chicharõ”, era de Capitán Bado, de onde operava importante rota de tráfico de cocaína vinda da Bolívia. A execução de “Chicharõ”, que tinha 44 anos, foi resultado da guerra entre facções criminosas que lutam pelo controle do tráfico de drogas na fronteira.

Seus inimigos teriam colocado preço de 1 milhão de dólares pela cabeça do ex-político. Jurado de morte, Chicharõ vivia em casa com forte sistema de segurança e guarda-costas armados, mas os pistoleiros se passaram por agentes federais e o mataram dentro do quarto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Grávida morta com tiro na cabeça morreu ao tentar proteger um irmão
CAARAPÓ

Grávida morta com tiro na cabeça morreu ao tentar proteger um irmão

Lira tira deputado crítico de Bolsonaro, da vice-presidência da Câmara
CONGRESSO

Lira tira deputado crítico de Bolsonaro, da vice-presidência da Câmara

IVINHEMA

Mensagem sobre massacre viraliza entre alunos e causa pânico em escola

BRASIL

Governo anuncia corte no imposto de importação de arroz, feijão e carne

Após acidente, motociclista quase teve cabeça esmagada por ônibus

FUTEBOL

Procuradoria do STJD denuncia Cruzeiro e Grêmio por cantos homofóbicos

FRONTEIRA

Corpo encontrado no Paraguai é de jovem de Coronel Sapucaia

UEMS

Dourados sedia Congresso Nacional Estudos Linguísticos e Literários 

RIO BRILHANTE 

Homem que matou um e feriu outro é condenado a 25 anos de prisão

BOA SORTE

+Milionária: como apostar na nova loteria, que estreia no sábado

Mais Lidas

DOURADOS/ITAPORÃ

Ciclista morre atropelado na MS-156 e motorista foge

MS

Jovens escapam de sequestro após bandido acidentar carro

DOURADOS

Vítima de atropelamento na MS-156 tinha 21 anos e morava na Reserva Indígena  

REGIÃO

Mulher grávida morre após ser baleada em Caarapó