Menu
Busca terça, 30 de novembro de 2021
São Paulo
39°max
24°min
São Paulo
39°max
24°min
São Paulo
39°max
24°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
DOURADOS

Além do homicídio, inquérito apura fuga e embriaguez de motorista que atropelou entregador

15 setembro 2020 - 10h15Por Jessica Beatriz e Osvaldo Duarte

Na manhã desta terça-feira (15), a reportagem do Dourados News esteve com o delegado Adilson Stiguivitis, titular da 1ª DP (Delegacia de Polícia) de Dourados para apurar mais informações sobre o caso do motorista da caminhonete modelo S10 que atropelou e matou o entregador Anderson Maia de Oliveira, 27. O acidente ocorreu na madrugada do domingo (13).

De acordo com informações policiais, a vítima pilotava uma motocicleta, quando foi atingida pelo veículo no cruzamento das ruas Balbina de Matos com a Ponta Porã. Devido ao impacto, a moto pegou fogo e Anderson morreu no local. O condutor da caminhonete fugiu sem prestar socorro e se apresentou à polícia somente na segunda-feira (14).

Conforme informado anteriormente, a advogada de defesa, Maiara Pagani, o acompanhou até a delegacia e disse que o motorista afirma que fugiu porque estava com medo. “Na hora que ele bateu, ele levou um susto tão grande que os motoqueiros começaram a acelerar atrás dele e falar, vamos matar, vamos pegar. E ele encostou a caminhonete e saiu do local com medo de represálias”, relatou.

Segundo o delegado, Adilson Stiguivitis, o acusado se apresentou à polícia e reforçou a versão de que estava transitando pela rua Ponta Porã e que o sinal estaria verde na hora que foi atravessar o cruzamento e acabou colidindo com o motociclista que furou o sinal vermelho, na rua Balbina de Matos. 

As investigações estão no início e, de acordo com o delegado responsável pelo caso, toda a versão apresentada será investigada. Será investigado o crime de homicídio, doloso ou culposo, se o motorista passou no sinal verde ou vermelho, se havia indício para justificar a evasão do local e se houve ingestão de bebida alcoólica no dia do acidente.

Ainda de acordo com o responsável pelo caso, como o motorista se apresentou um tempo após o fato, afasta a possibilidade de prisão em flagrante, conforme a legislação. “Já havia passado o tempo do flagrante. Neste caso, somente poderá ser preso se for decretado judicialmente por prisão preventiva ou no final, em caso de condenação, ele pode ser preso para o cumprimento da pena”, finalizou o delegado Adilson Stiguivitis.

O inquérito tramita e tem o prazo legal de 30 dias para conclusão, mas pode ser renovado em caso de necessidade para o levantamento de mais provas. 


 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem morre vítima de acidente de trânsito entre Deodápolis e Ipezal
REGIÃO
Homem morre vítima de acidente de trânsito entre Deodápolis e Ipezal
BRASIL
Câmara aprova medidas de transparência e teto para orçamento secreto
SIDROLÂNDIA
Briga em bar acaba com homem morto a facadas e tiros na cabeça
Procon autua empresa de ônibus por não reservar passagens gratuitas
ANDORINHA
Procon autua empresa de ônibus por não reservar passagens gratuitas
PARANAÍBA
Mulher é presa com cocaína e diz que traficava para ajudar filha deficiente
ELEIÇÕES
TSE divulga resultado do teste de segurança da urna eletrônica
NOVA ANDRADINA
Homem é autuado R$ 5 mil por criar ave silvestre ilegalmente 
FUTEBOL
Messi conquista Bola de Ouro pela 7ª vez; Jorginho fica em 3º
PONTA PORÃ
Durante tempestade, detentos quebram grade e fogem de presídio
EMPREGO
Telebras abre concurso para 1.181 vagas, com salários de até R$ 8,7 mil

Mais Lidas

ITAPORÃ
Ciclista morta após ser atropelada por carreta é identificada
DOURADOS
Vítima diz que assaltante devolveu dinheiro roubado após oração
CAPITAL
PRF que atirou em homem no interior de motel é encontrado morto
DOURADOS
Família procura por jovem que saiu de casa há mais de um mês e não retornou