Menu
Busca sexta, 27 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
ICTIOFAUNA

Ação conjunta inicia hoje operação para coibir atividades ilegais no rio Paraná

29 outubro 2020 - 14h20Por Da Redação

Nos meses de setembro e outubro há todos os anos aumento do número de pescadores nos rios, especialmente durante os feriados prolongados.

Por isso, devido ao feriado do dia 2 de novembro, uma segunda-feira, em que certamente haverá aumento significativo do número de pessoas presentes nos rios, especialmente por serem os últimos dias de pesca aberta, a PMA e o Imasul começou nesta quinta-feira (29) às 12h00 a “Operação Ictiofauna”, englobando o feriado de Finados”, com encerramento no dia 5 de novembro às 9h00, entrando no período em que a pesca já estará fechada.

A operação envolverá 290 policiais e 20 fiscais do Imasul. Como aconteceu durante a operação ocorrida no último feriado prolongado, todo o efetivo administrativo da PMA será utilizado na operação.

INÍCIO DO DEFESO (PIRACEMA) 

O Comando da PMA determinou que todas as Subunidades responsáveis pela fiscalização nos rios Paraná, Aporé e Paranaíba intensifiquem a fiscalização no leito desses rios, onde a pesca estará fechada 00h00 no dia 1º de novembro. As pessoas às vezes confundem a hora da data, ou seja, a pesca estará aberta somente até meia noite de 31 de outubro nesses três rios; a partir daí retirem-se os anzóis dos rios.

As equipes devem dedicar maior atenção ao leito desses rios, no intuito de prevenir e reprimir a pesca predatória.

Também os trabalhos se preocuparão com a fiscalização nos rios de toda a bacia, no intuito de se evitar a pesca predatória relativa à captura e transporte de pescado fora da medida, acima da cota permitida, com petrechos proibidos e em locais proibidos, peixe com pesca proibida, atitudes que também são crimes e infrações administrativas, com as mesmas penalidades de se pescar durante a piracema (defeso).

PREVENÇÃO E REPRESSÃO AO TRÁFICO DE PAPAGAIOS 

Durante esta operação, atenção especial também terá o crime de tráfico de animais silvestres, em virtude deste período crítico relativo ao tráfico de papagaios. Este é um período preocupante para a PMA com relação ao tráfico de animais silvestres, pois, de agosto a dezembro é o período de reprodução do papagaio que é a espécie mais traficada no Estado.

A PMA realiza todos os anos no período trabalhos preventivos. Desde o dia 15 de agosto está sendo realizada a Operação Bocaiúva na região com problema de tráfico. Atenção especial às propriedades rurais, por meio de informação da legislação e Educação Ambiental, visto que o modus operandi principal dos traficantes é de aliciamento dos sitiantes e funcionários de propriedades rurais, para que retirem os animais e os avisem para que os comprem. Muitas pessoas fazem isto, às vezes, sem saber que estão cometendo crime ambiental.

Ninhos estão sendo monitorados na região principal do problema, situada nos municípios de Jateí, Batayporã, Bataguassu, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo, Nova Andradina, Taquarussu e Brasilândia, além de Naviraí e Mundo Novo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Terceiro profissional da PM de MS morre por complicações da covid
Terceiro profissional da PM de MS morre por complicações da covid
DEPOIMENTO À PF
Moro diz ter ouvido que Carlos Bolsonaro é ligado a 'gabinete do ódio'
Familiares procuram por empresário desaparecido desde a madrugada
Familiares procuram por empresário desaparecido desde a madrugada
INSS
Recadastramento de aposentados está suspenso até o fim do ano
CAPITAL
Preso foge de escolta policial durante atendimento em hospital
FUTEBOL
Palmeiras anuncia rescisão de contrato com o volante Ramires
POLÍCIA
Idoso cai em golpe de ligação da filha chorando, mas cartão é bloqueado
JUSTIÇA
Seguradora deve indenizar agricultor que perdeu 95% da safra
RIBAS DO RIO PARDO
Polícia recupera em assentamento cinco cabeças de gado furtadas
ECONOMIA
Caixa abre agência em Dourados neste sábado para saque de auxílio

Mais Lidas

DOURADOS 
Foragido, autor de homicídio condenado a 16 anos é preso no Novo Horizonte
DOURADOS
Júri condena membros de grupo de extermínio a mais de 100 anos de prisão
PEDRO JUAN
Quatro corpos são encontrados enterrados na fronteira
BONITO
Mãe de bebê também morre após carro bater em coqueiro na MS-382