Menu
Busca sexta, 30 de julho de 2021
(67) 99257-3397

Zeca do PT viaja hoje para o encontro da Zicosul na Bolívia

03 novembro 2004 - 08h25

O governador Zeca do PT viaja hoje, dia 3 de novembro, para a Bolívia, onde vai debater, em encontro de dois dias em Tarija, a integração do Centro Oeste da América do Sul. O encontro acontece até quinta-feira. Ao lado de governadores da Argentina, Bolívia, Paraguai e Chile, o governador também irá aprofundar os debates em torno dos corredores bioceânicos. Duas das três rotas Atlântico-Pacífico passam por Mato Grosso do Sul. Será o VII Encontro Internacional Ásia-Pacífico da Zona de Integração do Centro Oeste da América do Sul (Zicosul). Neste ano o governador Zeca já participou de cinco debates internacionais da Zicosul: um em Campo Grande, dois em Salta, na Argentina, um em Mejillones, no Chile, e outro em Resistência, na Argentina.A Zicosul é formada pelos estados brasileiros do Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia; as províncias argentinas de Catamarca, Chaco, Corrientes, Formosa, Jujy, La Rioja, Misiones, Salta, Santiago del Estero e Tucumán; a Primeira Região (Tarapacá), Segunda Região (Antofagasta) e Terceira Região (Atacama) do Chile; os departamentos peruanos de Arequipa e Tacna e todo o território da Bolívia e do Paraguai. O governador Zeca, como interlocutor do presidente Lula no processo de integração latino-americana, voltará a defender a melhoria do sistema rodo-hidro-ferroviário, destacando que a integração física é que vai puxar o desenvolvimento e assegurar aos países na área de influência da Zicosul condições para superação da pobreza e da miséria.Segundo o governador, a integração física e econômica dessa região do Continente é estratégica e uma das grandes contribuições a esse processo são as rotas bioceânicas. Zeca também defende a reafirmação das hidrovias no contexto do transporte multimodal. Zeca lembra que os corredores bioceânicos estão interligados por rodovias que precisam de conservação e ferrovias que devem ser restauradas, daí a importância da intermodalidade, resgatando a importância da hidrovia que no passado foi o meio de transporte mais utilizado, mas continua sendo economicamente mais viável.A região dispõe de infra-estrutura fluvial capaz de escoar mais de US$ 5 bilhões em mercadorias através do porto de Antofagasta e outros US$ 4 bilhões pelos terminais argentinos. O transporte hidroviário é o maior da América Latina e também o mais barato, em torno de 60% em relação ao frete rodoviário. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Trio que era especializado em vender drogas para universitários é preso na fronteira
MS
Trio que era especializado em vender drogas para universitários é preso na fronteira
IMUNIZAÇÃO
Butantan entrega 1,2 milhão de doses da CoronaVac ao governo federal
Juiz nega liberdade provisória para motorista que matou adolescente atropelado
DOURADOS
Juiz nega liberdade provisória para motorista que matou adolescente atropelado
TESTAGEM EM MASSA
Impacto da vacinação na fronteira apresenta 63% de queda de casos de Covid-19 em MS
Dourados fecha semestre com saldo de quase 2,6 mil novas vagas de empregos
CAGED
Dourados fecha semestre com saldo de quase 2,6 mil novas vagas de empregos
NEGÓCIOS E CIA
Seja um empreendedor de sucesso na internet com as técnicas do MSD; Conheça aqui
DOURADOS
Prefeitura pagará R$ 1,3 milhão por leitos de UTI utilizados por pacientes com Covid
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 38 milhões amanhã
DOURADOS
'Free fire', café e coberta; jovens se viram como pode na fila do 'rolezinho da vacina'
PANDEMIA
MS se aproxima de 2,3 milhões de doses de vacina aplicadas contra o coronavírus

Mais Lidas

ACIDENTE DOMÉSTICO
Após discussão com entregador jovem acaba ferido
PEDRO JUAN
'Justiceiros' voltam a atacar na fronteira e matam adolescente
DOURADOS
Motorista que fugiu após atropelar motociclista no centro não possuía CNH
CLIMA
Dourados bate recorde de frio no ano com geada forte