Menu
Busca sábado, 28 de março de 2020
(67) 9860-3221

Zeca diz que não ter entendido decisão do TRF sobre índios

22 janeiro 2004 - 11h47

O governador Zeca do PT disse há pouco que foi pego de surpresa com a decisão da desembargadora do TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, em São Paulo, Consuelo Yoshida, sobre o cumprimento da ordem de despejo dos cerca de 3,4 mil índios da etnia guarani-caiuá e que até agora não conseguiu entender o que ela quis dizer. “Ninguém entendeu o que a desembargadora determinou e, por isso, o Dagoberto Nogueira Filho (secretário de Justiça e Segurança Pública) está reunido com o Wantuir Jacini (superintendente da Polícia Federal no Estado) para definir como será a ação de despejo depois dessa decisão”, disse o governador, explicando que após essa reunião os dois devem procurar o juiz federal Odilon de Oliveira para passar uma posição sobre o caso. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACORDOS
MPT/MS repassa R$ 75 mil em recursos trabalhistas para a Covid-19
RESTRIÇÃO
Brasil proíbe entrada de estrangeiros no País em voos internacionais
CAPITAL
“Ninguém entra”: presos barram entrada de agentes em cela de presídio
HU
Ebserh contratará 6 mil profissionais para o enfrentamento ao Covid-19
POLÍCIA
Caminhonete conregistro de roubo é recuperada pela PRF em Naviraí
SAÚDE
Hospital Regional de Ponta Porã instala estrutura para pacientes com dengue
NOVA ANDRADINA
Trabalhador é resgatado após cair em fossa em construção de 9 metros
BALANÇO
MPT recebe 2.400 denúncias de violações trabalhistas relacionadas à Covid-19
"Urbi et Orbi"
Em ato inédito, Papa Francisco reza sozinho e concede perdão coletivo
UEMS
Abertas inscrições para seleção de professores formadores e tutores

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
PANDEMIA
Bebê de três meses é novo caso confirmado de coronavírus em MS
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato
BATAYPORÃ
Paciente com suspeita de coronavírus é internada em estado grave em Dourados