Menu
Busca quarta, 05 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Woody Allen diz que reeleger Bush seria uma tragédia

17 setembro 2004 - 22h47

O cineasta americano Woody Allen disse nesta sexta-feira durante a abertura da Seção Oficial do Festival de Cinema de San Sebastián que reeleger George W. Bush como presidente dos Estados Unidos "seria uma tragédia automática". Allen participou de uma entrevista coletiva na cidade espanhola de San Sebastián, no País Basco, após a abertura da 52a. edição do festival com a exibição de seu último filme, "Melinda e Melinda", fora de concurso na Seleção Oficial. "Se você observa o Bush, é bastante divertido, se você o escuta ou o acompanha, ele provoca gargalhadas; é o exemplo perfeito de um ser com momentos cômicos mas com um fundo trágico", afirmou o diretor e ator em uma das entrevistas mais concorridas de que se tem notícia no festival, ao qual compareceram centenas de admiradores ansiosos para tirar uma foto ou pedir um autógrafo. Allen disse que viu Nova York se recuperar dos atentados terroristas de setembro de 2001. "Tudo está exatamente igual à antes dos ataques. As pessoas vão aos teatros, aos restaurantes, ao beisebol...; (a cidade) está cheia de energia, não é um acampamento militar". O cineasta se passou a maior parte do tempo com a cabeça baixa e agradou os presentes deixando transparecer em mais de uma ocasião sua veia cômica, como quando perguntaram a ele se tocar clarinete facilita a sedução de mulheres, como acontece com o pianista do filme."Comigo nunca funcionou. O piano tem isso de ser tocado com um cigarro na boca, que dá a ele um aspecto romântico, mas os instrumentos de sopro incham as bochechas e, claro, não têm o mesmo efeito", respondeu. O diretor afirmou que escolheu este festival para estrear "Melinda e Melinda" para "agradecer ao povo e ao público espanhol, que sempre apoiou meus filmes. E pela tentação irresistível para mim e minha família de passar uns dias em San Sebastián". Se "Melinda e Melinda" propõe dois modos de ver o mundo (o cômico e o dramático), o cineasta não tem dúvida de que o estado atual do mundo é "uma tragédia". Woody Allen garantiu que rodou o filme em Londres devido à falta de liberdade criativa nos Estados Unidos: "A indústria americana do cinema não é a mais sensível do mundo e é preciso evitar a entrada de executivos que sentem que estão em seu campo". "Em Londres pude fazer meu trabalho sem nenhuma ajuda criativa de homens de preto que querem se impor no aspecto criativo", continuou Allen, que acrescentou que não descarta a idéia de voltar a rodar no exterior. Fazer um filme por ano não indica, para Woody Allen, que ele é um diretor prolífico, mas reflete "um costume". "Tenho muitas boas idéias para filmes, escritas em guardanapos e em todo tipo de papel, e quero fazer todas que puder antes de morrer. Quando acabo uma, sento-me em casa e, após alguns dias, o impulso é começar outra. Senão, o que vou fazer sentado em casa?". O pessimismo de Allen não aparece durante a preparação do roteiro ou durante a filmagem. "Nesse momento a pessoa pensa que tudo vai ser maravilhoso porque tudo está no futuro. Mas quando já está tudo rodado e enfrentamos a realidade, o resultado é como uma ducha fria". Segundo o cineasta, contudo, a menor das duchas frias com que topou foi com "Maridos e esposas" seu filme favorito, cujo resultado se aproxima mais da idéia inicial. Na noite de hoje, na solenidade inaugural do Festival, Woody Allen recebeu das mãos do cineasta espanhol Pedro Almodóvar o Prêmio Donostia (San Sebastián em basco). Antes da homenagem, Allen disse que "eu é que deveria entregar o prêmio para a ele, um diretor maravilhoso".

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUDICIÁRIO
Justiça Federal absolve ex-presidente Temer de envolvimento em 'quadrilhão'
COXIM
Homem agride filho e nora de vereador, quebra viatura e danifica loja
SELEÇÃO
Ibama é autorizado a contratar 1,6 mil funcionários temporários
Ambiental apreende armadilha de caça de animais silvestres de grande porte 
NAVIRAÍ
Ambiental apreende armadilha de caça de animais silvestres de grande porte 
BRASIL
Bolsonaro veta prorrogação para entrega de declaração do Imposto de Renda
Dupla é presa arremessando vodca, uísque e carne para dentro de presídio
IMUNIZAÇÃO
Trabalhadores da educação, transporte e limpeza com 55 anos já podem se vacinar
CAPITAL
Técnica em enfermagem denuncia colega por falsificar declaração de vacina
AVANÇO DA PANDEMIA
Brasil registra mais 2.791 mortes por Covid; média móvel aponta estabilidade
PONTA PORÃ
PMR recupera caminhonete roubada e apreende arma de fogo

Mais Lidas

INVESTIGAÇÃO
Homem é preso suspeito de estuprar quatro sobrinhas em Dourados
DOURADOS
Fumaça em estrada causa colisão entre caminhões e leva transtorno a moradores; vídeo
PANDEMIA
Decreto reduz toque de recolher em Dourados na semana do Dia das Mães
REGIÃO
Mãe e filha são executadas em locais diferentes na fronteira