sábado, 04 de dezembro de 2021
Dourados
35°max
22°min
Campo Grande
32°max
21°min
Três Lagoas
37°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Vereadores vão ficar com dinheiro do Fundef e Merenda Escolar

11 dezembro 2003 - 11h18

A Comissão Especial que analisa os repasses das prefeituras para as câmaras de vereadores aprovou hoje (10) a Proposta de Emenda Constitucional que tira dinheiro da Assistência Social (creches, idosos), da Saúde (PSF, SUS) e da Educação (Fundef, Merenda Escolar, Transporte Escolar) para despesas dos legislativos municipais. Os esforços da CNM junto ao Governo e junto à Comissão Especial foram insuficientes para barrar essa manobra que ameaça os já reduzidos recursos dos municípios. Caso a proposta seja aprovada no plenário da Câmara, os prefeitos ficam obrigados a repassar um valor entre 5% e 8% (dependendo da população do município) da receita corrente líquida dos municípios, o que significa reduzir ainda mais a quantidade de recursos que garantem áreas fundamentais, como a manutenção de creches municipais e os salários dos professores da rede pública. Caso não repassem esses percentuais até o dia 20 de cada mês, os prefeitos poderão ser enquadrados na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) por crime de responsabilidade.Confira aqui o percentual que as prefeituras terão de repassar às Câmaras de Vereadores, de acordo com o número de habitantes do município:- 8% para municípios com população de até 100 mil habitantes. - 7% para municípios com população entre 100 mil e 300 mil habitantes. - 6% para municípios com população entre 300 mil e 500 mil habitantes. - 5% para municípios com população acima de 500 mil habitantes.   A proposta ainda será votada no plenário da Câmara. O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, alerta para prejuízo que a medida poderá trazer para a vida do cidadão, caso seja aprovada. "As câmaras de vereadores já têm os repasses elevados na medida em que os municípios aumentam suas receitas tributárias, através das mobilizações em Brasília e com o apoio do governo federal; agora, tirar do social, da saúde e da educação para passar para os vereadores é uma incoerência", criticou Ziulkoski. A articulação dos prefeitos, agora, deve ser no plenário da Câmara dos Deputados. "Tenho certeza de que a maioria dos deputados vai ter o entendimento do erro cometido pela comissão especial, ao aprovar a proposta", afirmou o presidente da Confederação. A Coordenação de Assuntos Parlamentares da CNM começa na próxima semana um trabalho de corpo-a-corpo junto aos 513 deputados federais para que o projeto seja rejeitado no plenário. Mas o trabalho dos prefeitos junto aos parlamentares de sua região é fundamental nesta mobilização.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEPUTADOS

Audiência na Câmara discutirá implementação da Política Nacional de Defesa

DEZEMBRO VERMELHO

Após 40 anos do primeiro caso, epidemia de HIV/aids ainda mata brasileiros

Ministério oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo Brasil
SAÚDE PÚBLICA

Ministério oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo Brasil

Polícia prende homem por descumprimento de medida protetiva em Ponta Porã
REGIÃO

Polícia prende homem por descumprimento de medida protetiva em Ponta Porã

Congresso chama atenção para violência contra mulheres com deficiência
ILUMINAÇÃO ROXA

Congresso chama atenção para violência contra mulheres com deficiência

INTERNACIONAL

Especialista diz que infecções são leves em crianças sul-africanas

TRÊS LAGOAS

Acusado de tentativa de furto cai de telhado de 4 metros ao tentar fuga

TRAGÉDIA

Homem morre afogado em córrego em área rural de Campo Grande

INTERNACIONAL

Manifestantes marcham contra restrições da covid no noroeste da Europa

SEM DOCUMENTAÇÃO LEGAL

Cigarros eletrônicos avaliados em R$ 4 mil são apreendidos em Ponta Porã

Mais Lidas

DOURADOS

Presos em entreposto no Parque Alvorada usavam loja de celular como fachada para tráfico

CRIME

Operação contra o tráfico em Dourados levou 23 para delegacia e fechou "shopping" da droga

TRAGÉDIA

Trabalhador morre após queda de laje em Dourados

REGIÃO

Envio de 23t de maconha à São Paulo foi comemorado por 'patrão do tráfico' com prostituta de luxo