Menu
Busca sexta, 26 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

Vereador denuncia abandono de patrimônio público

14 setembro 2003 - 23h10

O vereador Marcelino Nunes (PT) de Ponta Porã, protocolou na semana passada um pedido de providências quanto à investigação que leva a empresa NOVOESTE a ser responsabilizada pelo abandono da malha ferroviária da cidade e principalmente pelo sucateamento do prédio da Estação Ferroviária local que foi tombada pelo patrimônio histórico e cultural do município. O Projeto de Lei Municipal 3221/2001, de autoria de Marcelino Nunes foi aprovado e entre outras coisas proíbe a demolição ou alteração do prédio que abrigava a Estação Ferroviária e das casas onde residiam os funcionários da antiga Rede Ferroviária Federal,  o estilo arquitetônico das edificações. Os trens da empresa fizeram por mais de 40 anos o transporte de passageiros e carga chegando a ter 73 por cento de toda a malha ferroviária nacional. Nas décadas de 70 e 80 quase toda a produção de grãos da região fronteiriça era exportada através dos trilhos da Noroeste do Brasil. na época a fazenda Itamarati era considerada a maior produtora de grãos do Brasil e a linha ferroviária possui um ramal que passa por dentro dos armazéns da fazenda e um terminal ferroviário no local. A promotora do Patrimônio Público de Ponta Porã, Cláudia Loureiro Ocariz Almirão e o promotor da Infância e do Meio Ambiente Paulo César Zeni, demonstraram interesse pelo assunto. Segundo eles de acordo com o que for apurado a partir da denuncia do vereador petista pode até ser formada uma comissão para avaliar o quadro real de abandono por parte da NOVOESTE em Ponta Porã e em todo o Estado. Na sexta-feira o senador Delcídio Gomez do Amaral (PT) esteve visitando o terminal ferroviário de Ponta Porã e disse que vai denunciar o caso a Comissão de Infra-Estrutura do Congresso Nacional, para que a NOVOESTE explique o sucateamento da malha ferroviária e das dependências da empresa na fronteira. “É inadmissível  o que vem sendo feito com o patrimônio do povo por esta empresa que vem demonstrando um pouco caso enorme, principalmente com o nosso Estado”, disse Delcídio. Para o vereador Marcelino Nunes, alguma coisa precisa ser feita com a máxima urgência ou em breve não sobrará nada em termos de história e de patrimônio da antiga Rede Ferroviária Federal em Ponta Porã. (Antonio Coca)   

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça manda soltar jovem que causou acidente com dois mortos
CAPITAL
Justiça manda soltar jovem que causou acidente com dois mortos
Granja em Dourados usa ração líquida e novas tecnologias da Suinocultura
ECONOMIA
Granja em Dourados usa ração líquida e novas tecnologias da Suinocultura
Empresário ligado a futebol é principal suspeito de enviar cocaína à Europa
PARAGUAI
Empresário ligado a futebol é principal suspeito de enviar cocaína à Europa
NÚMEROS DA PANDEMIA
Brasil se aproxima de 253 mil mortes por Covid, com 1.327 em 24 horas
Adolescente de 17 anos é apreendido por tráfico de drogas
PONTA PORÃ
Adolescente de 17 anos é apreendido por tráfico de drogas
OPORTUNIDADE
TJ/MS vai leiloar caminhonetes e motos com lances a partir de R$ 5 mil
MEIO AMBIENTE
Ambiental captura coruja dentro de farmácia e a solta em habitat natural
UEMS
Lançado Edital do Programa de Incentivo a Produção Científica para 2021
ITAQUIRAÍ
Acusado de matar homem com tiro na nuca diz que vítima ameaçava ex
POLÍTICA
CRA aprova emendas orçamentárias para Embrapa, Incra e agricultura familiar

Mais Lidas

POLÍCIA
Identificada vítima fatal de acidente entre carretas
DOURADOS 
Operação desarticula quadrilha especializada em furtos de máquinas agrícolas
PARAGUAI
Quadrilha é presa com 1,4 tonelada de cocaína e até avião na fazenda de Pavão
PERIMETRAL NORTE
Carro é destruído pelo fogo após acidente em Dourados; veja o vídeo