Menu
Busca segunda, 17 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Venezuela: OEA e Centro Carter dizem que referendo será pacífico

10 agosto 2004 - 20h12

Os chefes das missões de observadores internacionais da OEA e do Centro Carter mostraram-se confiantes hoje, terça-feira, de que o referendo revogatório presidencial venezuelano de domingo acontecerá pacificamente e sem maiores inconvenientes técnicos. Depois de se reunir com líderes da coalizão opositora Coordenadora Democrática, o chefe da missão da Organização dos Estados Americanos (OEA), o brasileiro Valter Pecly Moreira, disse que "encontra um ambiente geral de paz e tranqüilidade na Venezuela", o que espera que continue até domingo. O representante do americano Centro Carter (CC), Francisco Diez, expressou as mesmas opiniões e defendeu a efetividade do novo sistema automático de votação, que será utilizado no inédito referendo revogatório sobre o mandato do presidente Hugo Chávez. "Depois de observar as simulações das novas máquinas de votação, a missão acredita que elas funcionarão com segurança e protegerão a privacidade do voto", disse Diez aos jornalistas. Diez afirmou que o CC apóia as decisões do CNE de proibir tanto a publicação de sondagens durante os sete dias prévios à votação do próximo domingo, como a emissão de projeções e de resultados preliminares do referendo antes do primeiro boletim oficial do organismo eleitoral. Em declarações prévias, o chefe da missão da OEA classificou de pouco saudável para o processo a emissão de resultados extra-oficiais do referendo no próximo domingo, como anunciou o líder opositor e governador do estado de Miranda, Enrique Mendoza. "Nós na OEA consideramos que a divulgação de dados não oficiais não é saudável. Temos experiências que indicam que isso pode criar problemas", disse aos jornalistas Pecly Moreira. O CNE indicou nesta terça-feira que divulgará os primeiros resultados do referendo presidencial do próximo domingo no máximo três horas depois do fechamento dos centros de votação. Diez também anunciou que a missão conjunta de observadores da OEA e o CC "se deslocará para 22 dos 24 estados do país no dia 13 de agosto, para se reunir com as autoridades locais do CNE e os líderes das opções políticas no dia 14". Para que Chávez deixe a presidência, é preciso que seus opositores consigam mais do que os 3,7 milhões de votos que o governante obteve nas eleições de 2000, além de superar a votação que os simpatizantes do presidente alcançarem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Itaipu Binacional garante licitação da ponte internacional em julho
ROTA BIOCEÂNICA
Itaipu Binacional garante licitação da ponte internacional em julho
PM apreende 250 kg de maconha abandonada em rodovia
TRÁFICO DE DROGAS
PM apreende 250 kg de maconha abandonada em rodovia
Covid-19: governo espera antecipar entrega de vacinas já contratadas
PANDEMIA
Covid-19: governo espera antecipar entrega de vacinas já contratadas
Adolescente é apreendido por tráfico de drogas
TRÊS LAGOAS
Adolescente é apreendido por tráfico de drogas
Comércio é furtado no centro de Dourados
DOURADOS
Comércio é furtado no centro de Dourados
INTERNACIONAL
OMS: longas horas de trabalho aumentam risco de morte
UEMS
Licenciatura em Física promove evento de acolhimento de acadêmicos
BRASIL
Saúde distribuirá mais 6,4 milhões de doses de vacinas contra covid-19
REGIÃO
Homem é preso com arma de fogo e munições intactas
MATO GROSSO DO SUL
Agesul seleciona entidades para contratação de jovem aprendiz

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Após discussão, jovem bate veículo em poste e namorada que estava no capô morre
POLÍCIA
'Apaixonado', rapaz furta objetos na PED para ser preso e reencontrar marido
FEMINICÍDIO
Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
REGIÃO
Mulher mata o marido a facadas após discussão em MS