Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Vanderlei Cordeiro de Lima é convidado para visitar a Irlanda

02 setembro 2004 - 13h02

O maratonista brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima, que foi agarrado por um ex-padre irlandês durante a maratona dos Jogos Olímpicos de Atenas, no domingo passado, recebeu um convite do ministro dos Esportes da Irlanda para conhecer o país.Vanderlei estava liderando a prova quando foi subitamente agarrado e puxado para fora do circuito pelo ex-padre Cornelius Horan. Mesmo assustado, o atleta voltou à corrida e ainda conseguiu ganhar a medalha de bronze, se transformando num verdadeiro herói para os espectadores olímpicos.O ministro John O"Donoghue descreveu o incidente como algo "grotesco" e convidou Vanderlei para participar na Maratona de Dublim, em outubro, como convidado do país."Gostaria de parabenizá-lo por ganhar a medalha de bronze. O que aconteceu foi motivo de grande pesar para todos na Irlanda, que é uma nação muito esportiva", afirmou o ministro à rádio estatal RTE, admitindo que Vanderlei talvez tivesse levado a medalha de ouro se não fosse atrapalhado por Horan."Sinceramente espero que o sr. Lima venha à Irlanda em breve. Ele será mais que bem-vindo e nós o receberemos carinhosamente. Em sua viagem à Irlanda, ele terá a certeza que o povo irlandês se solidariza com ele", acrescentou.Vanderlei, entrevistado no Brasil pelo programa de rádio, disse que ficou empolgado com o convite e que fará de tudo para aceitá-lo, se sua agenda assim permitir.O atleta disse ainda que não tem ressentimentos quanto ao ex-padre que o prejudicou e que já o perdoou.O presidente do Comitê Olímpico irlandês, Pat Hickey, acrescentou que nunca sentiu tanta vergonha em sua vida por causa do incidente, definindo-o como "uma coisa trágica".Horan, 57 anos, que alegou que seu objetivo era enfatizar a "segunda vinda" de Jesus Cristo, foi condenado a 12 meses de prisão com direito a sursis, à multa de 3.000 euros e à proibição de assistir a qualquer exibição esportiva durante três meses pelo tribunal de flagrantes delitos de Atenas.Ouvido pela rádio-televisão pública irlandesa RTE, Horan prometeu que não voltará mais a ter este tipo de comportamento."Posso afirmar categoricamente que não mais violarei a lei".O irlandês já havia provocado um incidente no dia 20 de julho de 2003, durante o Grande Prêmio de Fórmula 1 em Silverstone, na Grã-Bretanha. Na época foi condenado a dois meses de prisão e após cumprir a pena, declarou também que não realizaria nenhum ato como aquele.O ex-religioso também está respondendo por um acusações de prática de atos indecentes com uma criança, pelo que deverá comparecer ante uma corte de Londres, em outubro.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Homem morre após bater motocicleta na traseira de caminhonete
Dourados vai receber recursos para ampliação de esgotamento sanitário
SAÚDE
Dourados vai receber recursos para ampliação de esgotamento sanitário
BATAGUASSU
Ex-marido descarrega revólver contra mulher que fica em estado grave
EDUCAÇÃO
Professores desenvolvem projeto que busca integrar Escola e Universidade
Jovem de 21 anos é autuada por incêndio em vegetação e resíduos
Jovem de 21 anos é autuada por incêndio em vegetação e resíduos
SAÚDE
Anvisa autoriza produto à base de cannabis em projeto com a Fiocruz
POLÍCIA
Suspeito de assassinar artista plástica em Campo Grande é morto pela polícia
Governo libera R$ 2,61 bilhões para as universidades federais
AQUIDAUANA
Quadrilha especializada em abigeato é presa enquanto dividia carcaça de vaca
REGIÃO
Barbosinha ressalta trabalho de Tereza Cristina ao prestigiar entrega de títulos

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP
TRÁFICO DE DROGAS
Chefe do 'Comando Vermelho' e foragido há seis meses é preso em Dourados
DOURADOS
Criança encontrada morta apresentou problemas estomacais uma semana antes
CACHOEIRINHA
Polícia fecha ponto de distribuição de drogas e prende abastecedor