Menu
Busca segunda, 12 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Valor mínimo do Fundef tem aumento de 20,5%

30 janeiro 2004 - 12h02

O valor mínimo do Fundef (Fundo Nacional de Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) a ser aplicado em 2004 foi reajustado em 20,5%, em relação a janeiro de 2004. O decreto que fixa os valores, publicado no Diário Oficial da União, estabelece que estados e municípios devem investir, no mínimo, R$ 537,71 por aluno matriculado em suas redes da 1ª à 4ª série, e R$ 564,60 para os alunos da 5ª à 8ª série e os de educação especial. O reajuste representa um aumento real de 12%, com base na projeção de inflação do Índice Geral de Preços de Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O percentual de aumento do Fundef em 2003 foi de 10,5%, para uma inflação de 9,3%, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A previsão do governo federal é de que o Fundef movimente, neste ano, cerca de R$ 28,3 bilhões, contra R$ 25,2 bilhões em 2003. Com a tabela dos novos valores por aluno/ano em vigor, a União passa a complementar com recursos orçamentários o Fundef nos estados da Bahia, Maranhão, Pará, Piauí e Alagoas, cujas arrecadações não alcançam o valor mínimo legal. Esses estados, que somam 7,5 milhões de alunos no ensino fundamental, incluindo a educação especial, receberão mais recursos para a escola pública: Alagoas tem 681.631 alunos matriculados; a Bahia, 3.145.874; o Maranhão, 1.515.900; o Pará, 1.563.132; e o Piauí, 680.126. Desde 1998 o Fundef é constituído de 15% do total arrecadado com o Fundo de Participação dos Estados (FPE), o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Imposto sobre Produtos Industrializados sobre Exportações (IPIexp) e a desoneração das exportações prevista na Lei Complementar nº 87 (Lei Kandir). O total arrecadado em cada estado é distribuído de acordo com o número de alunos matriculados nas redes públicas do ensino fundamental estadual e municipais, apurado pelo Censo Escolar do ano anterior. Do total de recursos repassados, pelo menos 60% devem ser destinados à remuneração de professores. O depósito dos recursos dos estados e municípios é feito em conta específica do Fundef, no Banco do Brasil. Os recursos são creditados automaticamente nas contas, à medida que é creditada a arrecadação dos impostos que compõem o fundo. A fiscalização da aplicação dos recursos é feita por Conselhos de Acompanhamento e Controle Social, formados por representantes da comunidade escolar

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
INSS retoma atendimentos presenciais nas regiões Norte e Centro-Oeste
Pedida prisão preventiva de ex-marido que matou professora a pauladas
SIDROLÂNDIA
Pedida prisão preventiva de ex-marido que matou professora a pauladas
AGEHAB
Renda para adesão a programas habitacionais varia de R$ 1,3 mil a R$ 4,7 mil
COTAÇÃO
Eletricista é agredido até desmaiar após colegas descobrirem maconha em carro
TENNESSEE
Tiroteio em escola deixa um morto e vários feridos nos Estados Unidos
Polícia prende homem por roubo de veículo e descobre outros dois furtos
COMISSÃO NO SENADO
Pacheco fará consulta para saber se CPI pode investigar governadores
CRIME AMBIENTAL
Campo-grandense é multado em R$ 10 mil por construção em matas ciliares
ESPORTE
Com goleada, Aquidauanense garante classificação e Galo se complica na tabela
CAPITAL
Mulher é estuprada após se recusar a fazer sexo com marido

Mais Lidas

HOMICÍDIO
Jovem é morta com tiros de escopeta em Itaporã
DOURADOS
Motociclista tem suspeita de fratura nas pernas após ser atingido por carro
ITAPORÃ
Jovem morta com tiros de escopeta tinha passagem por tráfico de drogas
PANDEMIA
Covid mata 11 pessoas em Dourados em dia de 149 novos casos