Menu
Busca quinta, 13 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Vacinação contra poliomielite começa em 21 agosto

12 agosto 2004 - 17h49

De 21 de agosto a 3 de setembro, todas as crianças menores de 5 anos têm um compromisso inadiável: comparecer aos postos de saúde para participar da segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite. Só que esta etapa tem um apelo especial, pois além da gotinha, as crianças vão receber também a vacina Tríplice Viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba.A meta principal dessa campanha é imunizar mais de 17 milhões crianças em todo o país contra a pólio e 13,7 milhões contra sarampo, rubéola e caxumba. Em Mato Grosso do Sul, 212 mil crianças deverão receber a vacina contra a pólio e 172 mil a Tríplice Viral.Em todo o País, cerca de 117 mil postos de saúde e 439 mil pessoas, entre servidores públicos e privados e voluntários, estarão envolvidos na mobilização. O atendimento será realizado no horário de funcionamento normal dos postos, das 8h às 17h. "A proposta do Ministério da Saúde é completar a proteção das crianças contra a poliomielite e protegê-las também do risco da importação do sarampo", afirma o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.Todas as crianças menores de 5 anos - mesmo as que tomaram a vacina na primeira etapa da campanha deste ano - precisam receber a segunda dose contra a pólio. O Ministério da Saúde só pode assegurar o controle da doença se as duas doses forem aplicadas todos os anos. Em relação à vacina contra o sarampo, o secretário explica que esse tipo de campanha é realizado pelo ministério a cada cinco anos. "Para que o País se mantenha sem casos de sarampo, é preciso fazer, além da vacinação normal, essa campanha especial", reforça Jarbas."Mesmo o Brasil não tendo casos da doença há quase três anos, o sarampo ainda é muito comum em várias áreas do mundo, inclusive em países desenvolvidos como o Japão, Alemanha e Itália", completa. A vacina evita a reintrodução da doença no Brasil por meio de turistas. Nessa campanha contra o sarampo, o ministério vai utilizar a vacina chamada Tríplice Viral, que protege também contra a rubéola e a caxumba. "Se a criança já foi vacinada, a dose vai servir como um reforço", destaca Jarbas.Diferente da vacina contra a Pólio, que com uma simples gotinha imuniza a criança, a Tríplice Viral é aplicada por meio de injeção. O secretário explica que quando se trata de uma dose oral, a vacinação pode ser realizada por um voluntário que não seja profissional de saúde. Já quando a vacina é injetável, como no caso do sarampo, a aplicação só pode ser feita por um profissional de saúde capacitado. "O principal objetivo do ministério em realizar essa etapa da campanha em 15 dias é reduzir as filas nos postos de saúde para que os pais não deixem de levar os filhos para receber a dose", afirma o secretário.O Ministério da Saúde vai fazer todo um trabalho de divulgação para explicar aos pais a importância da vacinação contra a pólio e contra o sarampo. A idéia é obter um bom comparecimento das crianças aos postos. A meta é atingir uma cobertura vacinal de 95% das crianças menores de 5 anos em todo o País. Nessa etapa, serão mobilizados menos profissionais de saúde do que de costume. "Nas campanhas contra a Pólio realizadas em um único dia, mobilizam-se mais pessoas de uma vez só. Dessa vez, vamos mobilizar um número menor de pessoas só que em um período maior de tempo", explica o secretário. Ao todo, serão distribuídas 26,3 milhões de doses da vacina contra a pólio e 20,1 milhões da Tríplice Viral. O recurso investido será de R$ 103,5 milhões.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASILÂNDIA
Jovem de 23 anos destrói recepção de hospital durante surto
BRASÍLIA
Secretário Mario Frias é submetido a cateterismo de emergência
TRÊS LAGOAS
Homem que matou cantor a tiros em tabacaria é condenado a 46 anos
BRASIL
Câmara aprova projeto que pode restringir atuação da oposição
Homem contrai dívida de R$ 32 mil ao fazer portabilidade de empréstimo
BENEFÍCIO
Cultura prorroga prazo para entrega de documentação do FIC
POLÍCIA
Condutor de lancha envolvida em acidente com morte presta depoimento
EDUCAÇÃO
Metas do Inep para o ano não incluem aplicação do Enem 2021
IVINHEMA
Três dias depois de ser envenenada pela mãe, criança recebe alta
FERIADO
Comarca de Angélica não terá expediente amanhã e sexta-feira

Mais Lidas

INDÁPOLIS
'Frio' e com roupa ainda suja de sangue, assassino de tio não mostrou arrependimento ao ser preso
PANDEMIA
Novo decreto mantém toque de recolher às 21h e autoriza abertura de cinema em Dourados
DOURADOS
Descontrolado, pastor xinga policiais por ser orientado a diminuir som de igreja
CLIMA
Inmet alerta Dourados para perigo de chuvas intensas e declínio de temperatura