Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
(67) 99659-5905

UEMS esclarece alteração no gabarito do vestibular 2010

17 dezembro 2009 - 11h05

A Comissão Permanente de Seleção (Copese), responsável pelo Vestibular 2010 da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), esclarece o ocorrido na divulgação do gabarito de geografia do processo seletivo realizado no último domingo, dia 13.

Na última segunda-feira, dia 14 de dezembro, logo após a publicação do gabarito, a Comissão foi contatada por um candidato do Vestibular que apontou um possível problema com o gabarito de Geografia. A Copese prontamente identificou que na última formatação da prova houve uma alteração na ordem das questões, que não foram passadas para o gabarito final.
Segundo o presidente da Copese, Sandro Marcio Lima, o que aconteceu foi que “no momento da formatação da prova, a equipe responsável precisou reordenar as questões para facilitar a interpretação pelos candidatos e com isso mudou a seqüência do gabarito”. Das 15 questões de geografia, quatro tiveram alteração no gabarito, o que foi publicado no site do vestibular no final da manhã do dia 15.

“Apesar desse problema na formatação do exame, todas as provas em qualquer processo seletivo estão suscetíveis de alterações e anulações de questões, é para isso que existe o período para os candidatos entrarem com recursos”, destaca Lima. Questionamentos quanto a outras questões poderamm ser feitos até às 18 horas de ontem (16), na FAPEMS. O presidente da Copese ressalta, porém, a importância de os alunos acessarem ao novo gabarito que está disponibilizado desde o fim da manhã de ontem, pois alguns candidatos apresentaram recursos contra o gabarito das questões mencionadas acima, após a correção.

Quanto ao nível das provas, a Comissão prefere aguardar o resultado das correções, pois somente com essas informações é possível fazer uma avaliação precisa. “A prova foi feita em consonância ao que se exige de um aluno egresso do ensino médio nacionalmente. Só por meio dos resultados saberemos se o nível da prova foi baixo ou alto”, concluiu Lima.





Deixe seu Comentário

Leia Também

CORREIOS
Cadela encontra droga avaliada em R$ 200 mil em encomendas despachadas
ECONOMIA
Senado Federal aprova MP do aumento salário mínimo para R$ 1.045
CORUMBÁ
Cinco funcionários são presas acusadas de venda e receptação de tijolos
PROTOCOLOS
Comitê de ações da UEMS publica Plano de Biossegurança Institucional
POLÍTICA
Planalto teme que quebra de sigilo repercuta na cassação de Bolsonaro
CAPITAL
Homem acusado de esfaquear a mãe e um amigo da ex-mulher é preso
REMÉDIO CONTRA MALÁRIA
França proíbe uso da hidroxicloroquina para tratamento da Covid-19
PONTA PORÃ
Ambiental autua homem em R$ 15 mil por maus-tratos a animais
DATAFOLHA
Para 61% dos que viram reunião, Bolsonaro quis interferir na PF
POLÍCIA
Idosa é agredida após ter a casa invadida por morador de rua

Mais Lidas

DOURADOS
Paciente com suspeita de coronavírus afasta mais de 20 profissionais da saúde no HV e UPA
PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher