Menu
Busca domingo, 01 de agosto de 2021
(67) 99257-3397

Turista japonesa é esfaqueada e atropelada no Rio

13 novembro 2004 - 14h39

A turista japonesa Yoshyko Magoshi, 60 anos, foi esfaqueada e atropelada na noite desta sexta na avenida Atlântica, no Rio de Janeiro. Ela foi operada no Hospital Miguel Couto e não corre risco de morte. De acordo com a rádio CBN, Yoshyko estava acompanhada do marido, em frente ao hotel Copacabana Palace, quando foi cercada por um grupo de sete a oito menores que tentavam assaltar o casal. A turista levou uma facada na região abdominal e, ao tentar fugir, acabou sendo atropelada por um carro. No hospital, ela sofreu uma cirurgia para retirar uma parte do intestino, atingido pela facada. Três representantes do consulado do Japão no Rio estão acompanhando o caso.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Comissão Temporária Covid-19 ouve ministro das Comunicações
POLÍTICA
Comissão Temporária Covid-19 ouve ministro das Comunicações
PRIVACIDADE
Descumprir Lei de Proteção de Dados pode gerar punições a partir deste domingo (1)
Internações por Covid-19 seguem estáveis em Dourados
PANDEMIA
Internações por Covid-19 seguem estáveis em Dourados
Projeto fixa regras para perfis em redes sociais de pessoas falecidas
CIÊNCIA, TECNOLOGIA E COMUNICAÇÕES
Projeto fixa regras para perfis em redes sociais de pessoas falecidas
EDUCAÇÃO
Cursos gratuitos capacitarão mulheres em situação de vulnerabilidade
GERAL
Fóssil de dinossauro é encontrado no interior de SP
POLÍCIA
Mais um é autuado em três dias por maus tratos ao deixar gado sem alimento
GERAL
Manifestações pelo voto auditável reúnem pessoas e várias capitais
ESPORTE
Em jogo frio, Caxias e Joinville não saem do zero pela Série D
INVESTIGAÇÃO
Exame de corpo de delito no marido de Joice Hasselmann não aponta lesões

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Bilhete ao lado de corpo esquartejado indica próximos "alvos" de criminosos
PARAGUAI
Militares executados na fronteira eram sargentos da FTC
PANDEMIA
Dourados vai liberar acesso a estabelecimentos apenas para pessoas vacinadas
PANDEMIA
Homem e mulher são mais recentes vítimas da Covid-19 em Dourados