sexta, 14 de junho de 2024
Dourados
17ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

TST confirma enquadramento de terceirizado como bancário

10 novembro 2004 - 08h52

A prestação de serviços característicos das instituições financeiras, como a compensação de cheques, autoriza o enquadramento do empregado terceirizado como bancário. A possibilidade foi reconhecida pela Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho ao afastar (não conhecer) recursos de revista interpostos pelo Banco Real S/A e a Transpev Processamento e Serviços Ltda. O relator da causa no TST foi o juiz convocado Aloysio Corrêa da Veiga. “O reconhecimento do enquadramento se deu com base na prova produzida nos autos, que demonstrou o exercício de atividade eminentemente bancária pelo trabalhador, bem como a prova documental produzida ter demonstrado que a própria empresa fazia o recolhimento da contribuição sindical para a entidade representativa da categoria dos bancários”, registrou Aloysio Veiga em seu voto. O objetivo das empresas era o de desconstituir decisão do Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina que determinou o enquadramento de um ex-empregado da Transpev como bancário. O acórdão regional também determinou a responsabilidade subsidiária do Banco Real pelo pagamento dos débitos trabalhistas e a equiparação de salários entre o trabalhador e outros empregados que exerciam as mesmas funções com remuneração distinta. Em seu recurso, a instituição financeira questionou a imputação sob o argumento de que o trabalhador tinha vínculo com a prestadora de serviços para a compensação de cheques, não tendo ocorrido contratação irregular de trabalho que justificasse a responsabilidade subsidiária. Segundo o Banco Real, o posicionamento do TRT resultou em violação de dispositivo da Constituição. A análise da questão, contudo, demonstrou que a decisão regional seguiu o entendimento consolidado pelo TST no item IV de seu Enunciado nº 331. Segundo a jurisprudência, o inadimplemento das obrigações trabalhistas por parte do empregador, no caso a Transpev, implica a responsabilidade subsidiária do tomador de serviços, Banco Real. O exame dos autos confirmou a prestação de serviços e revelou que o trabalhador atuou com exclusividade para o banco. O recurso de revista da Transpev questionou o enquadramento de seu ex-empregado na condição de bancário e a equiparação salarial. Conforme a prestadora de serviços, a atribuição da condição bancária só seria possível se a empresa atuasse como instituição financeira. Quanto à equiparação, foi sustentada sua inviabilidade uma vez que o trabalhador percebia salário por hora (horista) e os que exerciam a mesma função recebiam de forma quinzenal. O posicionamento regional teria resultado em violação constitucional e da CLT. Segundo Aloysio Veiga, o enquadramento profissional foi determinado de acordo com as provas reunidas no processo. Esses elementos revelaram que os serviços foram prestados de forma exclusiva e que as funções exercidas correspondiam à atividade-fim do Banco Real. Também foi consignada, lembrou o relator, a orientação da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) a fim de que seja reconhecida a condição de bancário aos que executam tarefas com a compensação de cheques e outros papéis. “O fato do trabalhador ser horista não enseja violação do art. 65 da CLT, uma vez que esse fato não impede o reconhecimento da equiparação salarial”, concluiu o relator ao afastar a outra alegação patronal. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AQUIDAUANA

Ladrão invade casa, agride e amarra moradora durante roubo

POLÍTICA

Manifestantes vão às ruas contra PL que equipara aborto a homicídio

BONITO

Com carro furtado, motorista é parado a tiros ao tentar fugir da PM

SALÁRIO DE R$ 7,1 MIL

TJ/MS divulga gabarito oficial e resultado preliminar de concurso

Familiares pedem ajuda para encontrar Marcos Brandão que desaparecido
ORLA MORENA

Familiares pedem ajuda para encontrar Marcos Brandão que desaparecido

ACABOU A FERVURA?

El Niño chega ao fim, mas La Niña vem aí; saiba o que espera

Trabalhador fica ferido após cair em poço de cerca de seis metros

REPATRIADOS

Brasil vai receber da Suíça R$ 155 milhões recuperados de corrupção

CAMPO GRANDE

Homem é preso após fugir com filho e ameaçar atear fogo na casa da ex

JUDICIÁRIO

STJ anula provas contra dois investigados pela Lava Jato

Mais Lidas

HOMICÍDIO 

Douradense é encontrado morto com mãos e pés amarrados no interior do MT

DOURADOS

Interno é encontrado morto de joelhos na PED e caso é investigado

DECISÃO

Mesmo sem duplicação de pontos críticos, pedágios da BR-163 aumentam a partir desta sexta-feira

VENDA DE ALIMENTOS

Ministério Público pede fechamento de cantinas em presídios de MS