Menu
Busca quarta, 14 de abril de 2021
(67) 99257-3397

TST acata recurso do INSS contra decisão do TRT-MS

07 janeiro 2004 - 14h32

A 3ª Turma do TST (Tribunal Superior do Trabalho) acatou recurso do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) contra decisão do TRT-MS (Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso do Sul), afirmando que a Justiça do Trabalho “é o órgão judicial encarregado de exigir o pagamento das contribuições previdenciárias quando o processo trabalhista acarreta o reconhecimento de vínculo de emprego”.O recurso foi interposto depois que o TRT-MS reconheceu a existência de vínculo de emprego na relação entre um trabalhador e a empresa Veigrande Veículos Ltda, mas não autorizou a apuração dos valores devidos ao INSS. Seguindo jurisprudência, o TRT-MS entendeu que o exame de uma ação declaratório, isto é, que tão somente reconhece a relação de emprego, não poderia levar o juiz a promover por iniciativa própria o desconto do crédito previdenciário: “As contribuições sociais (como as devidas ao INSS) possuem natureza acessória, sendo executadas somente se subsistir algum crédito trabalhista de caráter salarial”, diz a decisão regional.Foi então que o INSS recorreu ao TST, alegando ofensa ao artigo 114 da Constituição, onde se afirma que “compete ainda à Justiça do Trabalho executar, de ofício, as contribuições sociais previstas no art. 195, I, “a” e II, e seus acréscimos legais, decorrentes das sentenças que proferir”. O argumento foi aceito no TST, onde os ministros entenderam que “é patente que o artigo 114 da Constituição Federal alude, genericamente, não excluindo portanto aquelas de cunho declaratório”.Em seu voto, o juiz convocado Alberto Bresciani também citou o Decreto nº 3048/99 que regulamentou a lei previdenciária dispondo que “se da decisão resultar reconhecimento de vínculo empregatício, deverão ser exigidas as contribuições, tanto do empregador como do trabalhador, para todo o período reconhecido, ainda que o pagamento das remunerações a ele correspondentes não tenha sido reclamado na ação”. De acordo com a assessoria de comunicação do TST, esta decisão que acolheu o recurso do INSS “tem grande repercussão, pois abrange um tema com apenas um precedente, em processo relatado pelo ministro Carlos Alberto Reis de Paula”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia recupera veículo roubado e apreende 270 quilos de maconha
BR-463
Polícia recupera veículo roubado e apreende 270 quilos de maconha
Dourados confirma mais 107 casos de coronavírus e dois óbitos
PANDEMIA
Dourados confirma mais 107 casos de coronavírus e dois óbitos
Residência na Balbina de Matos é alvo de assaltantes
DOURADOS
Residência na Balbina de Matos é alvo de assaltantes
Jovem estaciona na frente da casa onde mora e tem moto furtada
DOURADOS
Jovem estaciona na frente da casa onde mora e tem moto furtada
Deputado Marçal apresenta projeto de apoio fiscal a bares e restaurantes durante a pandemia
LEGISLATIVO
Deputado Marçal apresenta projeto de apoio fiscal a bares e restaurantes durante a pandemia
BR-463
Trailer é invadido e produtos são furtados na saída para Ponta Porã
PANDEMIA
Quase metade das mortes por doença em março no MS foram em decorrência da Covid
PANDEMIA
Senadora de MS testa positivo para a Covid-19
DOURADOS
Educação licitou 24,6 mil kits de alimentação escolar para famílias carentes
PANDEMIA
Deputado federal morre em Brasília vítima de covid-19

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Soldado da Polícia Militar é encontrado morto no interior de residência
IZIDRO PEDROSO
Estado doará terrenos e busca parceria para construir casas populares em Dourados
DOURADOS
Homem encontrado morto pode ter envolvimento em esquema de agiotagem internacional
CASA PRÓPRIA
Prefeitura abre recadastramento habitacional em Dourados