Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
(67) 99659-5905

Três Lagoas espera R$ 5,4 bi e 18 mil novos empregos

31 dezembro 2009 - 16h23

O município de Três Lagoas, com 79 mil habitantes e localizado a 339 quilômetros da Capital, receberá dois grandes empreendimentos, com investimento previsto de R$ 5,4 bilhões e a geração, na construção, de aproximadamente 18 mil empregos diretos.

A previsão foi feita na manhã de hoje pela prefeita Simone Tebet (PMDB). A indústria em fase mais adiantada é a da nova indústria de celulose, que terá investimento de R$ 2 bilhões e deverá gerar 10 mil empregos na fase de construção.

A fábrica do grupo Florestal, criada pelo JBS-Friboi e Funcef (Fundo de Pensão dos Funcionários da Caixa Econômica Federal), está apenas aguardando a liberação das licenças ambientais prévia e de operação. Já foi realizada audiência pública para debater o projeto.

A empresa precisa de aproximadamente 200 mil hectares de eucalipto, dos quais em torno de 70 mil já estão plantados.

Petrobras – A outra será a fábrica de fertilizantes da Petrobras, que oficialmente já comunicou o Governo do Estado e a prefeitura da escolha do local: a cidade de Três Lagoas.

O Governo oficializou a concessão de incentivos fiscais e também a doação da área de 400 hectares. Segundo Simone, só falta a estatal definir o local, para o Governo iniciar as negociações e definir qual o custo de cada parte na desapropriação e entrega do imóvel.

Na fase de construção, a nova indústria da Petrobras deverá contratar de 6 mil a 8 mil operários. Os dois empreendimentos vão exigir a contratação de 18 mil trabalhadores.

A prefeita já trabalha coma perspectiva de receber uma grande demanda de operários das regiões Nordeste e Norte e dos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro. Na época da construção da fábrica de celulose do grupo Votorantin, hoje Fribia, 90% dos 10 mil trabalhadores foram importados.

“Três Lagoas e Mato Grosso do Sul não possuem mão-de-obra suficiente para atender a demanda”, admitiu a prefeita. Ela disse que a cidade contava com 2 mil trabalhadores na época da construção da fábrica da Votorantin.

Demanda – Segundo a prefeita, nos últimos quatro anos, o número de residências em Três Lagoas cresceu 30%, de 25 mil para 32 mil imóveis. A perspectiva é de que o número aumente mais com a chegada dos dois novos empreendimentos.

Somente a fábrica de celulose deverá gerar 2 mil empregos diretos. O número de trabalhadores a serem contratados pela fábrica de fertilizantes ainda não foram estimados. “Estes detalhes vão ser anunciados pelo governador na hora certa”, previu a prefeita.

Somente na construção, a previsão é de que o número de moradores da cidade aumente 22%, de 79 mil para quase 100 mil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JARDIM
Dois são presos após realização de festa em residência durante pandemia
JUDICIÁRIO
STF marca julgamento sobre Weintraub de inquérito das fake news
PIQUIRI
Adolescente some em pescaria e bombeiros fazem buscas em Rio
DOURADOS
Pesquisa da UFGD pretende auxiliar em novos planejamentos de teletrabalho
ACIDENTE
Homem morre após cair do telhado de casa enquanto fazia reparos
APOSENTADORIA
INSS: último balanço mostra 1,8 milhão de benefícios represados
POLÍCIA
Foragido há dois anos acusado de matar idoso estrangulado é preso
CONVERSA COM BIAL
'O presidente esqueceu de combinar comigo', diz Aras sobre nota de Bolsonaro
JUSTIÇA
TJ/MS manda Delegado acusado de furtar droga de volta para a prisão
GERAL
Cartórios de notas realizam serviços por videoconferência em todo país

Mais Lidas

PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos
DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
DOURADOS
Homem é encontrado morto embaixo de ponte no córrego Laranja Doce