Menu
Busca quarta, 12 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Transporte de passageiros é tema de Fórum hoje na Capital

11 dezembro 2003 - 14h38

O projeto de requalificação e modernização do transporte intermunicipal de passageiros estará concluído até o final do mês de janeiro, segundo informou hoje o diretor-presidente da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (Agepan), Anízio Tiago. A expectativa é apresentar no mês de fevereiro a versão final com as propostas ao Poder Executivo e às concessionárias que operam o serviço. Seria então remetido um projeto de lei para apreciação da Assembléia Legislativa.“A Assembléia aprovando, nós teremos já no primeiro semestre de 2004 novas tecnologias, novos veículos, novos equipamentos, melhorando efetivamente a qualidade do transporte rodoviário de passageiros”, informou Tiago, que abriu esta manhã em Campo Grande o III Fórum Nacional de Transporte Intermunicipal de Passageiros. O evento é realizado pela Associação Brasileira de Agências de Regulação (ABAR) e reúne em torno de 50 participantes de 11 agências estaduais filiadas. A Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) também está no encontro para falar sobre descentralização na fiscalização do transporte interestadual.  A Agepan propôs a realização do Fórum, visando contar com subsídios de estados que já desenvolveram projetos para modernizar seus sistemas de transporte. Diretores e técnicos da agência estadual acreditam que a experiência dos parceiros poderá ajudar Mato Grosso do Sul a construir uma proposta que torne o serviço moderno, competitivo e capaz de atender bem à população.O projeto estadual vem sendo coordenado pela Agepan e está na fase de análise de dados da pesquisa e mapeamento realizados em todas as linhas e terminais rodoviários. “A partir do Fórum, entraremos na fase de propor mudanças e adequações”, informa o diretor-presidente da Agepan. Tiago adianta que a implantação do projeto passa pela renovação de pelo menos 100 ônibus da frota intermunicipal já em 2004, a introdução de veículos de médio porte (de 12 a 20 lugares) e a rediscussão da tarifa. “Sem dúvida que é necessária uma avaliação criteriosa do sistema operacional, objetivando discutir o valor da tarifa”, afirma, destacando que é possível estabilizar ou até mesmo reduzir o valor pago pelos usuários.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

AVANÇO DA PANDEMIA
Brasil tem 1.164 vítimas da Covid nas últimas 24 horas e passa de 104 mil
SIG
Polícia prende receptador e recupera motocicleta furtada em Dourados
REAJUSTE
Petrobras eleva preço da gasolina em 4% e do diesel em 2%
MIRANDA
Cinco veículos são recuperados em menos de 24h em posto policial
JUSTIÇA
TJ/MS volta a realizar Mutirão do DPVAT com medidas de biossegurança
REGIÃO
PMA de Dourados multa empresa sucroenergética em R$ 186 mil
LEGISLATIVO
Câmara aprova projeto que fomenta o uso da energia solar em Dourados
EMBRIAGUEZ AO VOLANTE
Bêbado, paulista desrespeita barreira sanitária em Bataguassu
TRANSPARÊNCIA
Prefeitura ainda tem R$ 18 milhões para enfrentamento da pandemia em Dourados
FUTEBOL
PSG vira sobre Atalanta em jogo dramático e vai às semis da Liga dos Campeões

Mais Lidas

DOURADOS
Suspeito de atropelar motociclista durante racha na BR-163 se apresenta à polícia
DOURADOS
Amigos vão procurar homem e encontram corpo em avançado estado de decomposição
DOURADOS
Motociclista é atingido por veículo que praticava "racha' e tem fratura exposta
CORGUINHO
Jovem morre após sofrer acidente durante passeio de moto com amigos