Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
(67) 99659-5905

TJ/MS nega liberdade a jornalista acusado de matar criança

12 dezembro 2009 - 09h48

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negou liberdade ao jornalista Agnaldo Ferreira Gonçalves, 61 anos, acusado de matar Rogério Mendonça, dois anos, após uma briga de trânsito no centro de Campo Grande, dia 18 de novembro deste ano.

O pedido de habeas corpus em caráter liminar foi protocolado na tarde de quarta-feira (9) e negado pelo desembargador Romero Osme Dias Lopes, na manhã dessa sexta-feira.

Agnaldo é acusado de homicídio doloso qualificado, pela morte de Rogerinho; de tentativa de homicídio contra a irmã de Rogerinho, Ana Maria, de cinco anos, contra o avô das crianças João Afonso Pedra e contra o tio delas, Aldemir Pedra Neto. Ele também responde pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

O jornalista e Aldemir discutiram por conta de uma situação no trânsito, no cruzamento das avenidas Mato Grosso e Ernesto Geisel. Cerca de quatro quadras depois, Agnaldo disparou quatro tiros na caminhonete onde estava Aldemir e a família.

Um dos tiros atingiu o pescoço de Rogerinho, matando-o. Outro atingiu o queixo de João Afonso, que foi submetido à cirurgia no maxilar. Estilhaços de vidros atingiram Ana Maria.

Agnaldo argumenta que atirou porque foi agredido por Aldemir e ameaçado de morte por ele. Após disparar os tiros, Agnaldo recarregou a arma e foi para a Depac (Delegacia Especializada de Pronto Atendimento Comunitário), com a intenção de comunicar que havia sido vítima de ameaça. Ele acabou preso.

O jornalista está preso em uma das celas do Instituto Penal de Campo Grande.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Empresária paulista perde R$ 50 mil ao negociar compra de sucata
ECONOMIA
Governo Federal libera mais R$ 28,7 bilhões para auxílio emergencial
TRÁFICO
PRF apreende 254 quilos de maconha e prende batedores na fronteira
SUPREMO
Celso de Mello envia à PGR requerimento contra Carla Zambelli
PONTA PORÃ
Motorista não explica procedência de R$ 68 mil e acaba na Polícia Federal
ARTISTA
Pagamento da 1ª parcela do edital “MS Cultura Presente” está disponível
POLÍTICA
Governo vai disponibilizar lista de quem recebeu auxílio emergencial
JUSTIÇA
Após 26 dias presa, mulher que matou marido a facadas ganha liberdade
BANDEIRA TARIFÁRIA
Conta de luz não terá cobrança extra até o fim do ano, informa Aneel
BR-262
Veículo furtado na Bahia é recuperado durante barreira sanitária

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em 2h em Dourados
PANDEMIA
Dourados tem mais de 150 casos de Covid-19 e secretário diz ser assustadora a crescente na região
PANDEMIA
Dois meses após decreto de emergência, Dourados confirmou 127 casos de Covid-19
PANDEMIA
Número de pacientes internados por coronavírus em Dourados sobe 50% em 24h