Menu
Busca quarta, 21 de abril de 2021
(67) 99257-3397

TJ/MS nega habeas corpus ao vice-prefeito de Jaraguari

21 janeiro 2004 - 19h01

A 2ª Turma Especial Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, na sessão de julgamento realizada nesta quarta-feira, decidiu, por unanimidade, negar o pedido contido no habeas corpus nº 2003.013960-5, impetrado em favor de Nélson Bilac Vilela, vice-prefeito da cidade de Jaraguari, acusado de homicídio e lesões corporais.A defesa pleiteou no habeas corpus a liberdade do acusado, sob o argumento de que, por ter se encerrado a fase de instrução processual (fase de colheita de provas), não mais existe os motivos que levaram à decretação da prisão preventiva. Requereu ainda, se caso não fosse concedida a liberdade ao paciente, alternativamente, em razão de a comarca de Bandeirantes não possuir cadeia pública, ao menos fosse a ele oferecido o benefício da prisão domiciliar.O relator do processo, Des. Divoncir Schreiner Maran, votou no sentido da manutenção da prisão preventiva, por entender que existe o clamor público na pequena e pacata cidade de Jaraguari, visto que Nélson Bilac Vilela é acusado de lesionar cinco vítimas com disparos de arma de fogo, sendo que uma delas, que exercia o cargo de vereador veio a perder a vida, fatos ocorridos durante a festa do laço da cidade em julho do ano passado.  Fundamentou ainda o relator que, após a concessão de liminar de habeas corpus em favor do acusado na época dos fatos, que condicionou sua apresentação as autoridades no prazo de 24 horas, e que foi revogada posteriormente, o mesmo se evadiu da localidade, sendo preso somente três meses depois na cidade de Cuiabá-MT, conduta esta que justifica a manutenção de sua prisão.Com relação ao pedido de prisão domiciliar, entendeu o relator que, por lei, somente é cabível nas hipóteses onde existe a prisão em decorrência de sentença condenatória, que não é o caso dos autos, fundamentos pelos quais negou a ordem pleiteada.Os demais membros do órgão julgador, Desembargadores Paulo Alfeu Puccinelli e Jorge Eustácio da Silva Frias, acompanharam integralmente o voto do relator. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Contêineres para descarte de resíduos sólidos são instalados em área indígena
DOURADOS
Contêineres para descarte de resíduos sólidos são instalados em área indígena
MUDANÇAS NO CTB
Nova Lei abranda infração para motociclistas sem viseira ou óculos de proteção
Prefeitura dá início a entrega de Kits Alimentação para mais de 8 mil alunos
DOURADOS
Prefeitura dá início a entrega de Kits Alimentação para mais de 8 mil alunos
Dourados estreia com derrota para o  Comercial no hexagonal
FUTEBOL
Dourados estreia com derrota para o Comercial no hexagonal
Resultados de exames para Covid-19 podem ser acessados sem sair de casa em MS
PANDEMIA
Resultados de exames para Covid-19 podem ser acessados sem sair de casa em MS
DOURADOS
Campanha quer arrecadar alimentos entre pessoas vacinadas contra a Covid
CRIME AMBIENTAL
Derrubada ilegal rende multa de R$ 36 mil a fazendeiro
IVINHEMA
Polícia encontra mais de 800kg de maconha em casa alugada para o tráfico
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 2,5 milhões amanhã
JOGOS DE TÓQUIO
Sorteio define grupos das seleções masculina e feminina de futebol na Olimpíada

Mais Lidas

DOURADOS/ITAPORÃ
Produtor rural morto em acidente na MS-156 voltava de aniversário em pesqueiro
DOURADOS
Perícia não encontra sinais de violência e morte de mulher pode ter sido por causas naturais
DOURADOS
Mãe de menor que organizou festa clandestina com mais de 40 pessoas é presa
TIRADENTES
Comércio, vacinação e bancos; veja o que funciona no feriado em Dourados