Menu
Busca quinta, 06 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Técnico poderá substituir farmacêutico em drogarias

06 agosto 2004 - 14h47

Projeto de Lei do deputado Fernando de Fabinho (PFL-BA)permite que técnicos de nível médio assumam a responsabilidade de assistência em farmácias e drogarias. As drogarias são responsáveis pela distribuição dos medicamentos produzidos pela indústria e as farmácias, pela manipulação de medicamentos.A proposta (3922/04)torna obrigatória também a inscrição dos técnicos de farmácia nos conselhos regionais fiscalizadores da profissão. Na falta do farmacêutico, o órgão sanitário de fiscalização local poderá licenciar o funcionamento de farmácias e drogarias sob a responsabilidade de um técnico. Pela lei atual, essa responsabilidade é atribuição exclusiva dos farmacêuticos, profissionais de nível superior, registrados nos Conselhos Regionais de Farmácia. Teoria x prática Fernando de Fabinho argumenta que a realidade do setor na prática é diferente da prevista na atual legislação. "Muitas farmácias e drogarias funcionam só com o nome de um farmacêutico, mas sem a presença dele durante todo o horário de abertura do comércio", denuncia o parlamentar. Segundo o deputado, em alguns casos, um só profissional é responsável por vários estabelecimentos. Diante disso, o projeto permite que técnicos, ou até práticos de farmácia, inscritos no Conselho Regional de Farmácia, assumam a responsabilidade pela venda e orientação sobre o uso de medicamentos ao consumidor.Registro garantido Atualmente já é possível que os técnicos de nível médio se inscrevam nos conselhos de fiscalização, mas os órgãos regionais de farmácia recusam esse registro. Com as alterações propostas pelo PL 3922/04, ficará explícito que os técnicos de farmácia têm direito à inscrição, conforme, já decidiu o Superior Tribunal de Justiça e Conselho Nacional de Educação.Tramitação A proposição foi apensada ao PL 4385/94, do Senado Federal, que propõe mudanças na lei 5991/73 que estabelece normas para o controle sanitário do comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos. O projeto do Senado já foi apreciado pelas comissões de Trabalho, Administração e Serviço Público; de Seguridade Social e Família; de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania; e está pronto para ser votado pelo Plenário. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é preso com caminhonete e pistola na MS-164 logo após assalto
POLÍTICA
Senado Federal aprova penas mais duras contra crimes cibernéticos
APARECIDA DO TABOADO
Homem é esfaqueado ao tentar impedir mulher de sair para comprar drogas
IMUNIZANTE
Mais 628 mil vacinas da Pfizer chegam ao Brasil nesta quarta-feira
RIBAS DO RIO PARDO
Detetive particular já condenado é preso por dirigir embriagado após acidente
JUDICIÁRIO
Justiça Federal absolve ex-presidente Temer de envolvimento em 'quadrilhão'
COXIM
Homem agride filho e nora de vereador, quebra viatura e danifica loja
SELEÇÃO
Ibama é autorizado a contratar 1,6 mil funcionários temporários
NAVIRAÍ
Ambiental apreende armadilha de caça de animais silvestres de grande porte 
BRASIL
Bolsonaro veta prorrogação para entrega de declaração do Imposto de Renda

Mais Lidas

PANDEMIA
Decreto reduz toque de recolher em Dourados na semana do Dia das Mães
DOURADOS
Pancadaria em motel termina na delegacia com três pessoas detidas
REGIÃO
Mãe e filha são executadas em locais diferentes na fronteira
PONTA PORÃ
Vítima de execução na fronteira registrou boletim de ocorrência contra o namorado