Menu
Busca quinta, 05 de agosto de 2021
(67) 99257-3397

Talibãs matam refém sul-coreanos

25 julho 2007 - 11h38

Um dos 23 sul-coreanos seqüestrados pelos talibãs morreu hoje em circunstâncias obscuras no leste do Afeganistão, enquanto um jornalista dinamarquês e seus dois colaboradores foram libertados após ficarem retidos por algumas horas. "Ele estava doente, não podia caminhar, e os talibãs atiraram nele", afirmou à Efe o chefe da delegação de mediadores, Khowja Sedeqi, que negocia com os rebeldes.
Um porta-voz talibã, Qari Yousif Ahmadi, confirmou a morte do missionário, mas não especificou as circunstâncias do fato. A Polícia encontrou o corpo do sul-coreano morto horas depois na província de Ghazni, com muitos tiros de bala na cabeça, no peito e no estômago, confirmou à Efe o general Alishah Ahmadzai, comandante policial regional.
A preocupação com a vida dos reféns começou após os seqüestradores anunciarem que pretendiam executar alguns sul-coreanos, pois as autoridades não teriam atendido às exigências.
Os talibãs exigem a libertação de oito insurgentes em troca de libertarem o mesmo número de sul-coreanos. Quando não receberam resposta dos mediadores afegãos no prazo dado, anunciaram que começariam a executar os reféns. Mais tarde, um dos membros da equipe de mediadores, que pediu para não ser identificado, disse à Efe que havia sido pago um resgate, ainda sem valor revelado, retardando a ação dos talibãs.
A fonte acrescentou que as negociações continuavam para conseguir a libertação de todos os reféns. Khowja Sedeqi disse que os rebeldes haviam dividido os reféns em três grupos e acrescentou que líderes tribais da região estavam intermediando as negociações há dois dias, quando uma delegação de Seul chegou ao Afeganistão para resolver o problema.
As 18 mulheres e cinco homens sul-coreanos, seqüestrados na quinta-feira na província de Ghazni (leste), foram identificados como missionários católicos, no Afeganistão em missão humanitária. A Coréia do Sul acatou uma exigência dos talibãs de retirar seus 200 soldados do Afeganistão até o final do ano, medida já que estava prevista anteriormente.
Enquanto se resolve o destino dos sul-coreanos, os talibãs libertaram hoje um jornalista dinamarquês e dois colaboradores afegãos seqüestrados esta madrugada na província de Kunar, no leste do Afeganistão, informou à Efe o governador Shalizai Didar.
Inicialmente, as autoridades disseram que o jornalista era alemão, mas depois afirmaram que era dinamarquês. O repórter e um tradutor foram na terça-feira à noite à localidade para jantar na casa de um conhecido. A casa foi invadida de madrugada, e os reféns foram levados.
O povoado de Sanghe Shar, onde ocorreu o seqüestro, fica a três horas do centro de Watapur, onde um grupo de líderes tribais é encarregado da segurança local. Três deles e outros dois representantes do Governo foram à região e conseguiram libertar os reféns.
Um comandante talibã para o leste do Afeganistão, Qari Isaq, reivindicou a autoria do seqüestro, mas Didar não confirmou a afirmação. Um refém alemão continua seqüestrado desde quarta-feira na província central de Vardak. Na terça-feira, os talibãs disseram que o seqüestrado é diabético e que passava mal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Considerado extremamente violento, traficante é preso com arma
ECONOMIA
Bolsonaro anuncia que novo Bolsa Família se chamará "Auxílio Brasil"
Policial tem prisão preventiva decretada após destruir carro da namorada
REGIÃO
Prorrogadas inscrições de peritos para atuarem no Poder Judiciário de MS
Idoso é preso no Paraguai com arma de fogo e faca tipo adaga
NOVA INVESTIGAÇÃO
TCU decide abrir processo para apurar conduta de Pazuello na pandemia
Ambiental captura 1.337 animais silvestres no primeiro semestre de 2021
GERAL
Governo amplia número de vagas do último concurso da Agepen
Passageira dorme em ônibus e só descobre furto das malas na rodoviária
SELIC
Copom eleva juros básicos da economia para 5,25% ao ano

Mais Lidas

DOURADOS
Assessora vai à polícia e diz que foi ameaçada de morte por vereadora
DOURADOS
Flagrado com pistola, jovem é preso no Parque do Lago II
AMEAÇA
Mulher não aceita relacionamento do ex e ameaça a atual companheira dele de morte
DOURADOS
Casal é preso após transformar casa de homem que morreu por overdose em 'boca de fumo'