Menu
Busca quinta, 15 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Suplente de Senador renuncia para evitar racha no PTB

31 janeiro 2004 - 12h57

O jornalista, empresário e suplente de Senador  Antônio João Hugo Rodrigues explicou  ontem que desistiu de ser pré-candidato do PTB a prefeito de Campo Grande porque isto causaria uma guerra interna e racharia o partido. Embora pregasse o consenso, o presidente regional do PTB, deputado federal Antônio Cruz, não estava disposto a abrir mão de sua pré-candidatura. Isto, segundo Antônio João, inevitavelmente levaria o partido para o enfrentamento. "Ao contrário do PT, o PTB não tem a cultura das prévias. Se eu fosse para o confronto iria virar uma guerra. Eu arrebentaria o partido que ajudei a reconstruir. Isto não seria justo, mesmo porque trouxe muitas pessoas para dentro do PTB", explicou Antônio João.Ele salientou que, se fosse para a disputa interna, a vitória sobre Antônio Cruz era dada como certa. "Abri mão da candidatura por vontade. Ao contrário do Cruz, que se perdesse na disputa interna teria que deixar a presidência por causa da rejeição".Ex-pré-candidato, Antônio João deve deixar o partido na semana que vem. Mas destacou que isto não significa abandonar a política. "Nem que quisesse, eu conseguiria. A política é inerente à minha vida. A diferença é que agora sou um cidadão livre para apoiar os meus amigos", explicou, lembrando que não fará restrições partidárias. "Não me nego a apoiar PT, PL, PDT ou qualquer outra sigla", garantiu. Mesmo prestes a sair do PTB, Antônio João assegurou que não irá virar as costas para o partido."Estou disposto a apoiar  inclusive o Cruz, que espero que tenha a inteligência de ser o primeiro a me procurar. Não vai haver discriminação. Tenho uma relação muito forte de amizade com o deputado federal Murilo Zauith (presidente regional do PFL), admiro o espírito de luta do deputado estadual Flávio Kayatt (PSDB) e a postura e  inteligência da deputada estadual Simone Tebet (PMDB). São todos de partidos diferentes, mas com grandes qualidades ". O que vai definir o apoio, segundo o Antônio João, serão as propostas dos candidatos. "Saio frustrado porque não consegui realizar o meu único sonho: fazer alguma coisa pela minha cidade como prefeito. Queria abolir a cobrança do asfalto, congelar ou até diminuir imposto, fazer mais pela Saúde e Educação, entre outras coisas. Como isto não será possível, vou observar muito bem as propostas dos candidatos que irão disputar estas eleições. Meu apoio vai estar condicionado a isto", disse. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Moto é furtada em frente a conjunto de kitnet na Rui Barbosa
DOURADOS
Moto é furtada em frente a conjunto de kitnet na Rui Barbosa
Pela segunda vez, prefeito do Rio de Janeiro testa positivo para o coronavírus
COVID-19
Pela segunda vez, prefeito do Rio de Janeiro testa positivo para o coronavírus
Prefeitura dá início a programa de cooperação institucional
DOURADOS
Prefeitura dá início a programa de cooperação institucional
Dois foragidos da justiça são presos no mesmo bairro na Capital
INVESTIGAÇÃO
Dois foragidos da justiça são presos no mesmo bairro na Capital
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista
DOURADOS
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista
SAÚDE & BEM - ESTAR
Especialista traz dicas para construir uma boa relação das crianças com a comida
DOURADOS
Desconhecido entra em empresa e furta notebook, mochila e materiais de escritório
REGIÃO
Após denúncia, dupla é presa com drogas embaladas para a venda
BENEFÍCIOS
UFGD abre mil vagas para Auxílio Alimentação e 800 para Bolsa Permanência
REGIÃO
Mulher cai de moto pilotada pelo filho e morre no hospital

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Soldado da Polícia Militar é encontrado morto no interior de residência
CASA PRÓPRIA
Prefeitura abre recadastramento habitacional em Dourados
DOURADOS
Homem encontrado morto pode ter envolvimento em esquema de agiotagem internacional
DOURADOS
Polícia prende suspeito de tentar matar homem a tiros no Parque do Lago II