Menu
Busca domingo, 31 de maio de 2020
(67) 99659-5905

"Sul Fronteira: mais que uma rodovia" por Geraldo Resende

01 março 2010 - 14h47

O assunto hoje é sobre o mais importante projeto de integração entre o sul do nosso estado e a Fronteira com o Paraguai – a Rodovia Sul Fronteira, um dos principais projetos do Governador André Puccinelli, dentro do programa MS Forte, que está sendo tocado em parceria com o Ministério da Integração.
Há alguns dias, o governador recebeu em Campo Grande o representante do Ministério da Integração Nacional, Carlos Henrique Sobral, que foi assinar contratos liberando R$ 7,4 milhões de uma nova parcela para a continuidade das obras da Sul Fronteira. Esses recursos serão usados para a implantação do trecho entre o distrito de Sanga Puitã e o município de Aral Moreira.
O secretário do Ministério fez questão de enfatizar, durante o encontro com o governador, que a liberação desses recursos teve a participação de todos, prefeitos, governador e parlamentares federais. E essa constatação reflete a realidade. A união de esforços é a marca registrada que permitiu ao nosso Estado conseguir os quase R$ 33 milhões que já foram liberados para essa obra, desde 2007.
A Sul Fronteira, como o próprio nome diz, vai integrar definitivamente a região da fronteira entre o Brasil e o Paraguai, em Mato Grosso do Sul. A rodovia faz parte de um amplo projeto que pretende aliar integração econômica, cultural e social e fomentar a diversificação da economia nos municípios que fazem linha de fronteira com o Paraguai.
Na rota da estrada estão incluídos os municípios de: Ponta Porã, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas e Mundo Novo. Do lado paraguaio, estão as cidades de Pedro Juan Caballero, Capitán Bado, Salto del Guayrá, e Bella Vista.
Ao todo, a rodovia terá aproximadamente 420 quilômetros de extensão. A obra está dividida em três etapas. O primeiro deles, com uma extensão de 83 quilômetros, liga o distrito de Sanga Puitã, em Ponta Porá, ao município de Coronel Sapucaia. Tem previsão de ser concluído em dois anos e está orçado em R$ 72 milhões.
O outro trecho liga os municípios de Sete quedas a Ponta Porã, através de duas rodovias estaduais, a MS 299 e a MS 165. Esse trecho tem 227 quilômetros de extensão e a previsão é de que ele custe aos cofres do governo R$ 175 milhões.
Por fim, a última etapa da Sul Fronteira é o trecho da MS 299 que liga o município de Sete Quedas à divisa do Mato Grosso do Sul com o Paraná. São 110 quilômetros que devem consumir R$ 85 milhões em recursos.
Se considerarmos o total de R$ 332 milhões, custo final estimado para a implantação da rodovia, alguém poderá dizer que o dinheiro liberado até agora – cerca de 10% do valor total – é pouco. Mas não é verdade. Esse valor já é o suficiente para por em andamento a obra e para aumentar ainda mais a nossa vontade de trabalhar para vê-la concluída no mais curto espaço de tempo.

                                                                                                                   Médico e deputado federal (PMDB-MS)

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Central de Atendimento à mulher registrou 1,3 milhão de chamadas em 2019
TRÁFICO DE DROGAS
Após tentativa de fuga, motorista é detido com 1,1 toneladas de maconha
DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
CAMPO GRANDE
Funcionários da sede do Detran/MS passarão por testes rápidos do coronavírus
ECONOMIA
Governo atualiza programação orçamentária
ESPORTE
Em novo conceito, corrida de rua inicia nesta segunda-feira em MS
PANDEMIA
Mais dois municípios de MS entram na rota do coronavírus
CAMPO GRANDE
UFMS abre inscrições para curso de Especialização em Segurança Pública
CIÊNCIA
Equipe da Fiocruz MG trabalha em vacina brasileira para covid-19
PESQUISA
Datafolha: 72% discordam da frase de Bolsonaro sobre dar armas para população

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos