Menu
Busca quinta, 09 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Soja deve ser um dos melhores investimentos de 2004

05 janeiro 2004 - 15h48

O melhor investimento de 2003 foi a bolsa, sobre isso não há a menor dúvida. Com alta acumulada de 97%, a variação do Ibovespa, o índice das ações mais negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), ocupa o primeiro posto no ranking dos melhores investimentos do ano. O segundo posto, contudo, não foi ocupado por nenhum ativo do prestígio do ouro ou do dólar. A soja foi a segunda melhor aplicação de 2003, com valorização de 39%. Enquanto algumas aplicações deram prejuízo como a moeda norte-americana (-18,2%), os fundos cambiais (-12,3%) e o ouro (-0,8%), outras tiveram rentabilidade inferior à da oleaginosa, como a poupança, que rendeu 11,1%, e o Índice Dow Jones, que agrupa ações das empresas mais negociadas na bolsa de Nova York e subiu 25% no ano passado.Com o ganho acumulado de 39%, a soja teve ganho real sobre a inflação de 8,7% medida pelo IGP-M. "Valeu mais a pena ter soja no armazém que dinheiro no banco", diz Renato Sayeg, diretor da Tetras Corretora."Pelo terceiro ano consecutivo, a soja teve um aumento real", diz Sayeg. "Nunca se ganhou tanto, criando um estímulo ao plantio da safra 2003/04", diz Odnéia Santos, da consultoria Safras & Mercados.E, pelo que tudo indica, 2004 promete ser um ano, se não tão bom como o anterior, pelo menos igualmente remunerador. Afinal, a demanda continua firme, sobretudo por parte da China, e, após a descoberta do primeiro caso da doença da "vaca louca" nos Estados Unidos, a tendência é de que aumente a demanda por proteína vegetal, utilizada em substituição à animal na ração de bovinos, aves e suínos. "A demanda mundial por farelo e milho certamente aumentará, beneficiando o Brasil", afirma Odnéia Santos.De acordo com uma projeção do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (Usda), feita antes da descoberta do mal da "vaca louca" nos EUA, o preço médio da soja na bolsa de Chicago - referencial para o Brasil - deve ser, em média, 18% maior na comparação com 2003, ficando entre 605 e 695 centavos de dólar o bushel (US$ 13,33 a US$ 15,32 a saca). "O Usda certamente revisará os preços para cima no próximo relatório de oferta e demanda", diz um trader.O mesmo deve acontecer com o farelo e o óleo de soja. De acordo com o Usda, o farelo deverá ser negociado a um preço médio 10% maior, entre US$ 185 e US$ 215 a tonelada curta (US$ 203,92 a US4 237 a tonelada métrica). Para o óleo em 2003/04, a agência norte-americana prevê que o preço ficará entre 23,5 centavos e 26,5 centavos de dólar a libra-peso (US$ 518,08 a US$ 584,21 a tonelada), patamar 13,6% maior que o registrado no período anterior. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Quinta-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
CAMPO GRANDE
Bandidos ameaçaram cortar dedos de mãe e filho feitos reféns em assalto
ECONOMIA
Emendas do senador Nelsinho atende Dourados e mais quatro municípios
AQUIDAUANA
Homem que emprestou moto a autor de feminicídio responderá criminalmente
REGIÃO
Pagamento das parcelas do FCO empresarial está suspenso até dezembro
JURADO DE MORTE
Jovem arremessa ‘pombos’ para dentro de presídio para quitar dívida
DOURADOS
Dupla é presa acusada de tentativa de homicídio e fazer criança como escudo
PANDEMIA
Paraguai estende quarentena e fronteiras permanecem fechadas
JUSTIÇA
Proprietária deve ser ressarcida pela venda de imóvel adquirido há 25 anos
POLÍTICA
Cidades brasileiras registram panelaço contra presidente Bolsonaro

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tenta desviar de buraco, é atropelada por carreta e morre
DOURADOS
Assassinos de homem no Parque das Nações roubaram celular de testemunha
DOURADOS
Na volta ao atendimento, populares formam filas longas em frente a agências bancárias
DOURADOS
Mulher morta em acidente cursava pedagogia e terá corpo levado a Naviraí