Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
EDITORIAL

Só depois do Carnaval

12 janeiro 2016 - 07h24

A baixa movimentação política desses primeiros dias por parte de ‘prés’ e pretensos candidatos a cargos público [prefeito e vereador] nas eleições deste ano, mostra que a caminhada deve começar pra valer após o Carnaval. A maior festa popular do planeta acontece entre os dias 6 e 9 de fevereiro e a partir daí, poderemos ver aparições e visitas com mais afinco por parte dos interessados.

Por enquanto, a maioria tenta descansar e ao mesmo tempo carregar as baterias. Sempre, é claro, buscando ver seus nomes em evidência diante de um cenário até então, morno e ainda cheio de dúvidas.

A diminuição do período de campanha e de propaganda eleitoral gratuita, o primeiro passando de 90 para 45 dias e o segundo de 45 para 35 datas, também mostrará que além de gastar sola de sapato, assessores e candidatos deverão ser muito bons na conversa com os eleitores. O dinheiro a ser disponibilizado por partidos e coligações será curto, se formando mais um obstáculo.

Nos bairros, a chiadeira em torno do que deixou de ser feito ao longo desse último ciclo eleitoral é grande o que levará maior jogo de cintura por parte dos agentes políticos.

Os problemas, todos sabem, são enormes em vários municípios e em Dourados isso não foge a regra. Não só na parte estrutural da cidade, como também pela situação econômica a qual o país vive.

Faltam recursos para terminar obras já propagadas e para a realização de outras necessárias e que sem elas, acabam deixando a população na mão, principalmente aquelas residentes em bairros com maior vulnerabilidade social.

Diante de tantas dificuldades impostas por parte do atual cenário existente no Brasil, candidatos a prefeito e vereadores devem usar esse período pré-Carnaval para colocar em prática a criatividade e conseguir driblar ‘pedintes’ comuns em épocas eleitoreiras, além, é claro, de exercitar a paciência para saber ouvir, e muito de populares, num ano onde as previsões econômicas e políticas do país, não devem ser nada boas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Conselho sugere auditoria externa independente para apurar dívidas da Funsaud
DOURADOS
Conselho sugere auditoria externa independente para apurar dívidas da Funsaud
Após denúncia, "boca de fumo" é fechada e traficante presa
REGIÃO
Após denúncia, "boca de fumo" é fechada e traficante presa
Preço da maçã, banana e melancia sobe forte em dezembro, aponta Conab
ECONOMIA
Preço da maçã, banana e melancia sobe forte em dezembro, aponta Conab
Governo suspende exigência de prova de vida de aposentados federais
BRASIL
Governo suspende exigência de prova de vida de aposentados federais
Mulher é presa carregando mais de 200 kg de maconha em veículo
MARACAJU
Mulher é presa carregando mais de 200 kg de maconha em veículo
CLIMA
Dourados supera 300 milímetros e segue em alerta para chuvas intensas
PANDEMIA 
MS confirmou 582 testes de coronavírus, mas ainda tem 5,7 mil casos em aberto
REGIÃO
Passageiro de ônibus é flagrado com mais de R$ 600 mil em dinheiro e dólares
DOURADOS
Ciclista é socorrido em estado grave após ser atropelado por caminhão
BRASIL
Ano judiciário do STJ começa no dia 1º de fevereiro, com sessão da Corte Especial

Mais Lidas

ACIDENTES
Trânsito de Dourados faz terceira vítima fatal no ano, todas motociclistas
TEIXEIRA
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
BR-276
Carreta com quase dez toneladas de maconha é apreendida em Dourados
DOURADOS
Empresária leva prejuízo de R$ 7 mil ao ter loja arrombada por ladrões em bairro