Menu
Busca terça, 03 de agosto de 2021
(67) 99257-3397

Sinsemd defende jornada de 6 horas para Prefeitura

04 novembro 2004 - 12h45

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Dourados , Sinsemd, através dos diretores José dos Santos Silva "Zezinho", Rosana Ramos e Nilson Araújo, participaram de mais uma rodada de negociações sobre a redução de oito para seis horas aos profissionais lotados na Secretaria Municipal de Saúde em Dourados, antigo anseio da categoria defendido pelo Sindicato e que serviu de proposta ao prefeito Laerte Tetila nas eleições passadas, idéia também defendida pelas outras coligações PDT/PTB e Prona. Participaram do encontro, ontem, os secretários, Maria de Fátima Metelaro, Saúde; José Marques Luiz, Administração e Ermínio Guedes, Governo. O Sinsemd apresentou a seguinte proposta: com a efetivação do funcionamento 24 horas do Pronto Atendimento Médico PAM, do Hospital Universitário, seguindo o exemplo do Hospital Evangélico que já presta atendimento à população através do Serviço Único de Saúde SUS, servindo com base de atendimento das Urgências e Emergências.  As Unidades Básicas de Saúde seriam divididas em setores, para desafogar, descentralizar e atender os usuários com mais celeridade, e passariam a funcionar 6 horas diárias, Exemplo: Setor 1 (Unidades Vila Rosa; Jardim Ouro Verde; Jardim Maracanã e Jardim Canaã I)  duas dessas unidades abririam no período da manhã e as outras duas no período da tarde, com horários intercalados das 6 às 12 horas e 12 às 18 horas.O assunto já tinha sido levado ao conhecimento dos secretários Maria Metelaro (Saúde). O Sinsemd também esteve reunido com Antônio Leopoldo Van Suypene, Secretário de Educação, quando ficou acordado haverá novo encontro para tratar do assunto a nível de Governo. Na Saúde definiu-se por criação de uma Comissão formada pelo Sinsemd, Prefeitura, Conselho Municipal de Saúde, Câmara Municipal, Entidades de Classe e população em geral para discutir e buscar meios na busca de solução para o problema, devendo apresentar relatório ainda neste ano."Tem que haver uma reengenharia urgente para atender o trabalhador", comentou Zezinho, argumentando e ratificando o pedido dos servidores sobre a redução para seis horas da jornada de trabalho.MédicosOutro assunto na pauta desta reunião com os secretários municipais, diz respeito ao retorno do atendimento médico nas diversas áreas exclusivo aos servidores em geral e seus familiares, com Clínico Geral, Ginecologista, Pediatra, Psicólogo e Odontólogo. O próprio Sindicato dispõe de salas que podem ser usadas por estes profissionais. Porém, outros locais foram indicados, como o Posto da Vila Hilda e o Tipo A da rua Antonio Emilio de Figueiredo. "Nosso pedido é que a Prefeitura dê a devida atenção aos servidores, isso é responsabilidade social", comentou Zezinho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
UFGD oferece vagas em disciplinas isoladas em mestrado e doutorado
Mulher é multada em R$ 5 mil por construção de um rancho pesqueiro
MEIO AMBIENTE
Mulher é multada em R$ 5 mil por construção de um rancho pesqueiro
FUTEBOL
Vanderlei Luxemburgo é o novo técnico do Cruzeiro
Polícia apreende 310 quilos de maconha e 16,5 quilos de skunk na BR-376
NOVA ANDRADINA
Polícia apreende 310 quilos de maconha e 16,5 quilos de skunk na BR-376
REGIÃO
Agosto Lilás, lança campanha de enfrentamento à violência doméstica
Arara-canindé morre eletrocutada após bater em fiação de energia
COMISSÃO
Deputados convocam Braga Netto a explicar suposta ameaça às eleições
CAPITAL
Preso é suspeito de usar filha menor para lavar dinheiro do tráfico
OLIMPÍADAS
Ana Marcela Cunha é campeã Ouro na maratona aquática em Tóquio
Mulher morre e irmã suspeita que marido a intoxicou com remédios

Mais Lidas

SP
Homem leva menina de 15 anos ao hospital e diz que ela morreu após sexo; polícia investiga
POLÍCIA
Jovem é agredida durante assalto em Dourados
PANDEMIA
Jovem de 21 anos e sem comorbidades é vítima do coronavírus em MS
DOURADOS
Motorista embriagado foge, causa acidente e termina preso