Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Sindicato denuncia desvio de função em hospital de Ponta Porã

07 janeiro 2010 - 09h05

Alci Paim diz que chefia do setor de enfermagem do hospital está desviando funcionários da funçãoFuncionários do hospital reagiram à determinação de chefia de assumir responsabilidade que não são inerentes ao serviço e acionaram sindicato .
Funcionários do Hospital Regional ‘Dr. José de Simone Neto’, de Ponta Porã, reagiram ontem a uma determinação que consideram “absurda e arbitrária” baixada pela chefa geral do setor de enfermagem, Suzana Ceni, que obriga servidores de outros setores a assumirem responsabilidades que não são inerentes à sua função, numa flagrante irregularidade administrativa de desvio de função.

A denúncia foi feita ontem pelo presidente do Sindiporã (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ponta Porã), Alci Paim, após tentar, sem sucesso, demover Suzana Ceni de sua atitude. Ele esteve no Jornal da Praça para informar o que estava ocorrendo e disse que todos no hospital estavam cientes. “Eu disse que viria ao JP para tornar público o problema e ela [Suzana] disse: vai”, afirmou Paim.

Alci Paim disse que os funcionários foram surpreendidos desde o dia 1º de janeiro com uma “escala de serviço” formulada por Ceni, que ‘destacava’ um dos plantonistas para cumprir quatro funções: chamar pacientes para consulta, levar pacientes para o raio-x, levar pacientes para a maternidade e também ser 'maqueiro' (atender na portaria, colocar pacientes nas macas para introduzi-lo ao hospital).

“Não é função dos auxiliares e nem dos técnicos em enfermagem fazer isso”, garante o presidente do sindicato. Segundo ele, já houve vários concursos, “mas nunca abriram vaga para porteiro-maqueiro”. Até pouco tempo quem fazia esse serviço eram os guardas patrimoniais, “mas hoje eles também não desenvolvem essa atividade, porque não é função deles também”, argumenta.

Há algum tempo não há quem realize este serviço, por ser desvio de função, o que é proibido por lei. “Agora querem jogar essa responsabilidade para os auxiliares e técnicos de enfermagem”, reclama o sindicalista. Ele disse ter denunciado o caso ao Coren (Conselho Regional de Enfermagem), “que primeiro pediu por escrito e depois começou a fazer corpo mole para apurar o caso”, assevera.

Alci Paim disse que ontem voltou a fazer contato com o Coren, ameaçando inclusive levar o caso ao conhecimento do Cofen (Conselho Federal de Enfermagem). “Eles se mexeram e disseram que vão tomar as providências”, frisou. A reivindicação do Sindiporã é para que a prefeitura contrate um ‘maqueiro’ para atender receber os pacientes que forem encaminhados pelo Corpo de Bombeiros ou particulares.

“Depois que entrou pela porta do hospital a responsabilidade é da equipe de plantão, é responsabilidade de todos, tanto de auxiliares quanto de técnicos em enfermagem e médicos, não admitimos assumir função que não é nossa”, aponta Paim. Segundo ele, o desvio de função pode prejudicar outros pacientes que estão lá dentro aguardando atendimento “e também pode deixar o atendimento a desejar”.

Alci Paim afirmou que a escala feita por Suzana Ceni é “furada e flagrante de desvio de função”. Ao tentar ouvir a versão do hospital sobre o assunto, a reportagem foi orientada a procurar a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, que não trabalha na parte da tarde. É possível que hoje os assessores do prefeito, da Secretaria Municipal de Saúde ou do próprio hospital se manifestem sobre o incidente.


Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Isenção de ICMS sobre subvenção tarifária é validada pela AL
BATAGUASSU
Homem é preso por furtar GPS de veículo oficial
ECONOMIA
Auxílio emergencial com valor menor pode custar R$ 17 bi por mês
DOURADOS
Audiências de prestação de contas do município acontece nesta sexta-feira
JUSTIÇA E SAÚDE
Revogada portaria com punições a quem descumpria quarentena
EFEITO COVID-19
Consultas para tratamento do câncer diminuem 30% em hospital de Campo Grande
POLÍTICA
População pode participar da revisão do Plano Diretor de Dourados
COVID-19
Planos de saúde incluirão mais 6 exames na lista obrigatória
MATO GROSSO DO SUL
Governo faz testes em massa de coronavírus em regiões com surto de Covid-19
NO PALÁCIO DA ALVORADA
Ação contra fake news é para censurar mídias sociais, diz Bolsonaro

Mais Lidas

DOURADOS
Paciente com suspeita de coronavírus afasta mais de 20 profissionais da saúde no HV e UPA
PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher