Menu
Busca quinta, 24 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Simted faz manifesto contra pensão a ex-governadores

20 abril 2006 - 12h17

A Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Dourados) estará realizando um manifesto em defesa da Educação Pública e contra a Pensão Vitalícia para ex-governadores. O ato será no próximo dia 26 de abril, às 8 horas na Praça Antonio João onde estará havendo uma paralisação nacional envolvendo todas as escolas da rede pública de ensino. Leia abaixo a íntegra do manifesto: NOTA DE REPÚDIO À PENSÃO VITALÍCIA PARA EX-GOVERNADORES Considerando-se que a partir da década de 90 foram instituídas políticas neo-liberais no país; Considerando-se que essas políticas têm o objetivo de retirar direitos dos(as) trabalhadores(as) e introduzir a livre concorrência no mercado; Considerando-se que entre essas políticas estão as Reformas Previdenciárias implementadas em 1998 e em 2003; Considerando-se que as Reformas Previdenciárias implementadas têm o objetivo de aumentar a idade e o tempo de contribuição dos(as) trabalhadores(as), além de reduzir os seus proventos; Considerando-se que para todos(as) os(as) trabalhadores(as) do futuro, o provento de suas aposentadorias será limitado a um teto máximo que, hoje, corresponde a R$ 2.668,15; Considerando-se que esse teto no ano de 2003 era equivalente a 10 (dez) salários mínimos e que hoje equivale a 8,93 salários mínimos; Considerando-se que a correção dos benefícios previdenciários para os(as) aposentados(as) foi fixada em 5% e, portanto, o teto passará de R$ 2.668,15 para R$ 2.801,55, o que equivalerá a 08 (oito) salários mínimos de R$ 350; Considerando-se que o projeto neo-liberal tem o objetivo de, através das Reformas Previdenciárias, fixar um teto máximo de 02 (dois) salários mínimos de proventos aos aposentados(as); Considerando-se que a grande maioria dos governadores estará contribuindo, sobre o subsídio que recebem, por um período de apenas 04 (quatro) anos; Considerando-se que a proposta de Pensão Vitalícia para os ex-governadores equivale a, aproximadamente, R$ 22.000, ou seja, mais de 62 (sessenta e dois) salários mínimos; Considerando que ex-governadores desse Estado já recebem suas pensões; Os(as) Professores(as) do Município de Dourados, reunidos(as) em Assembléia da categoria, aprovaram, por unanimidade, essa NOTA DE REPÚDIO à proposta de Emenda Constitucional que estabelece o RETORNO DA PENSÃO para ex-governadores, por considerá-la INDECENTE, IMORAL E INEXCRUPULOSA, já que vai contra o que está estabelecido CONSTITUCIONALMENTE para todos(as) os(as) trabalhadores(as) deste país. CHEGA !!! BASTA !!! Precisamos nos indignar e nos manifestarmos contra mais esse ato de indecência que a classe política está tentando impor à nossa sociedade. Vamos EXIGIR, inclusive, O FIM DAS GORDAS PENSÕES já existentes ! ! !

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Atlético-GO tira invencibilidade do Fluminense no Brasileiro
FUTEBOL
Empate mantém São Paulo e Cuiabá sem vencer no Campeonato Brasileiro
Brasil registra 2.392 mortes e 115.228 casos de Covid em 24 horas
CORONAVÍRUS
Brasil registra 2.392 mortes e 115.228 casos de Covid em 24 horas
DOURADOS
Prefeitura retoma pavimentação asfáltica no Jardim das Primaveras
BRASIL
Comissão discute fechamento de agências do Banco do Brasil no RN
FUTEBOL
Bragantino vence Palmeiras e assume ponta do Brasileiro
POLÍTICA
Senado aprova suspensão de despejo de imóveis alugados
IMUNIZAÇÃO
Covid-19: 40% da população adulta foi imunizada com a primeira dose
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Votação de projeto sobre terras indígenas pela CCJ divide opiniões no Plenário
ESPORTES
Já classificado, Brasil perde para Rússia na Liga das Nações de vôlei

Mais Lidas

DOURADOS
Marido de mulher executada em emboscada é encaminhado para prestar depoimento
EXECUÇÃO
Bilhete ajuda SIG a prender suspeita de atrair detetive e atirador é localizado no MT
CAMPO GRANDE
Homem é espancado e confundido com serial killer depois de ser abandonado em rodovia
DOURADOS
Relacionamento conturbado e bens patrimoniais teriam motivado execução de Zuleide