Menu
Busca quarta, 21 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Severino fala hoje à imprensa sobre acusação de propina

11 setembro 2005 - 08h54

O assessor jurídico da Câmara dos Deputados, Marcos Vasconcelos declarou que o presidente da Casa, Severino Cavalcanti (PP-PE), vai conceder uma entrevista à imprensa neste domingo ao meio-dia, na Câmara dos Deputados. O motivo será esclarecer "essa campanha sórdida que está sendo movida contra sua pessoa". O presidente da Câmara esteve reunido com o secretário-geral da mesa diretora, Mozart de Paiva, funcionário experiente que conhece as atividades da Câmara, assessor jurídico da Câmara dos Deputados, Marcos Vasconcelos, e o advogado Eduardo Alckmin para definirem juntos sua estratégia de defesa. Alckmin disse que suspeita da autenticidade do documento apresentado pelo dono do restaurante Sebastião Buani. O documento que autorizaria o funcionamento do local, apresenta a assinatura de Severino. Alckmin também sugeriu aos jornalistas que investiguem a vida de Buani "para ver do que ele é capaz". Vasconcelos disse que existe uma campanha para derrubar Severino Cavalcanti, com base em um documento falso. Depois de se reunir hoje com Severino, ele disse à imprensa que "há uma conspiração imensa" contra o presidente da Câmara. "Estão pegando os 42 anos de vida pública de um homem e jogando na lixeira, por uma questão política, quando se deveria prestar mais atenção em que é Buani", disse o assessor. Sebastião Augusto Buani é dono do restaurante Fiorella, que fica na Câmara dos Deputados. Ele apresentou à Polícia Federal uma suposta cópia do contrato que teria sido firmado entre ele e Severino para prorrogar a concessão do restaurante. Em troca, Severino teria cobrado, segundo Buani, R$ 40 mil. Porém, mesmo tendo recebido o dinheiro, Buani contou que Severino passou a cobrar R$ 10 mil por mês, para uma concessão de um ano, em caráter emergencial. Segundo Vasconcelos, o presidente Severino viu pela primeira vez o documento quando apareceu em um fac-símile publicado pela revista Veja . "E ontem tive acesso ao documento na Polícia Federal. E afirmo que é falso", disse. Esse documento, segundo o assessor jurídico da Câmara, é o mesmo que Buani afirma ter recebido. "Não é a assinatura do presidente Severino. Levei mais de 50 assinaturas para checar com aquela, é uma tentativa de imitação. A Veja é que criou essa história, em cima de um papel apócrifo, que foi vendido a ela por Izeílton". Izeílton Carvalho é ex-gerente do restaurante Fiorella, e afirmou na semana passada, em depoimento na Polícia Federal, que o presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti, cobrou uma mesada do empresário Sebastião Augusto Buani para prorrogar a concessão de uso do restaurante na Câmara. O empresário confirmou a história depois, em entrevista coletiva à imprensa.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Contêineres para descarte de resíduos sólidos são instalados em área indígena
DOURADOS
Contêineres para descarte de resíduos sólidos são instalados em área indígena
MUDANÇAS NO CTB
Nova Lei abranda infração para motociclistas sem viseira ou óculos de proteção
Prefeitura dá início a entrega de Kits Alimentação para mais de 8 mil alunos
DOURADOS
Prefeitura dá início a entrega de Kits Alimentação para mais de 8 mil alunos
Dourados estreia com derrota para o  Comercial no hexagonal
FUTEBOL
Dourados estreia com derrota para o Comercial no hexagonal
Resultados de exames para Covid-19 podem ser acessados sem sair de casa em MS
PANDEMIA
Resultados de exames para Covid-19 podem ser acessados sem sair de casa em MS
DOURADOS
Campanha quer arrecadar alimentos entre pessoas vacinadas contra a Covid
CRIME AMBIENTAL
Derrubada ilegal rende multa de R$ 36 mil a fazendeiro
IVINHEMA
Polícia encontra mais de 800kg de maconha em casa alugada para o tráfico
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 2,5 milhões amanhã
JOGOS DE TÓQUIO
Sorteio define grupos das seleções masculina e feminina de futebol na Olimpíada

Mais Lidas

DOURADOS/ITAPORÃ
Produtor rural morto em acidente na MS-156 voltava de aniversário em pesqueiro
DOURADOS
Perícia não encontra sinais de violência e morte de mulher pode ter sido por causas naturais
DOURADOS
Mãe de menor que organizou festa clandestina com mais de 40 pessoas é presa
TIRADENTES
Comércio, vacinação e bancos; veja o que funciona no feriado em Dourados