Menu
Busca terça, 20 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Severino diz que não renuncia nem pede licença

11 setembro 2005 - 12h13

O atual presidente da Câmara Federal de Deputados, Severino Cavalcanti (PP/PE), disse esta manhã em entrevista coletiva, em Brasília (DF), que não está cogitada a possibilidade de renunciar. Ele é acusado de ter recebido dinheiro do empresário Sebastião Augusto Buani para prorrogar contrato de exploração dos serviços alimentícios no prédio da Câmara.Negou que tenha recebido recursos e atacou a autenticidade do documento que comprova a transação, dizendo que a assinatura é falsificada. Deixou uma brecha, porém, ao limitar-se a dizer que confia em seus funcionários e não acredita que a assinatura poderia ter sido coletada em algum outro momento. O parlamentar argumentou que o documento teria sido apreciado por perito credenciado e se comprometeu a apresentar o laudo publicamente. Na sabatina, Severino se irritou ao ser questionado sobre a reunião que teve momentos antes da coletiva com o ministro ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Jacques Wagner. “Não tive dúvidas de conversar com ele e não tenho obrigação de falar sobre a conversa”, esquivou-se. Sobre a afirmação de Buani de que até a próxima semana apresenta cópia do cheque comprovando as denúncias contra o parlamentar, o presidente da Câmara disse se a cópia aparecer ele vai pedir avaliação de autenticidade pela Polícia Federal. Questionado sobre a possibilidade de pegar licença médica, Severino disse que goza de boa saúde e que pretende presidir todas as sessões até o termino de seus dois anos de mandato. Disse que espera que os parlamentares reflitam a partir de sua defesa e que tenham em mente que “também poderão ser vítima da mesma cilada”. “Não há possibilidade de renúncia. Não conheço este termo”, enfatizou. Argumentou que em 42 anos de vida pública nunca respondeu a um processo.Sobre o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, disse que espera que faça o que “achar conveniente” e que não pretende promover um ato para sensibiliza-lo. “Ele que cumpra o dever dele como presidente da República que eu vou cumprir com o meu como presidente do Legislativo”, afirmou.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nelsinho Trad fará requerimento para profissionais de transporte de pessoas
POLÍTICA
Nelsinho Trad fará requerimento para profissionais de transporte de pessoas
DOURADOS
Motociclista morre no HV 18 dias após sofrer acidente no centro
UFGD
Prazo para inscrever projetos de Iniciação Científica termina na próxima semana
PMA de Dourados captura família de gambá no Jardim Água Boa
MEIO AMBIENTE
PMA de Dourados captura família de gambá no Jardim Água Boa
CÂMARA
Deputados aprovam urgência de projeto para privatizar os Correios
Transportando 26 cavalos ilegalmente, idoso é preso com dólares e reais
REGIÃO
Presidente da Assomasul destaca emenda que cria o ICMS Educacional 
DOURADOS
Polícia apreende 80 quilos de maconha na região do jardim Água Boa 
FERIADO
Judiciário de MS não terá expediente nesta quarta, dia 21 de abril
REI DA FRONTEIRA
Juiz resolve manter Fahd Jamil preso no Garras e pede perícia médica

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
LOTERIAS
Mega-Sena premia uma aposta com R$ 40 milhões e 11 douradenses acertam a Quadra
DOURADOS/ITAPORÃ
Produtor rural morto em acidente na MS-156 voltava de aniversário em pesqueiro