Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Servidores do Incra terão carreira reestruturada

19 agosto 2004 - 14h38

Os ministros Guido Mantega, do Planejamento, e Miguel Rosseto, do Desenvolvimento Agrário, assinaram hoje com representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) termo de compromisso para viabilizar a reestruturação da carreira dos servidores do órgão. Pelo acordo, passam a ser criados os cargos de nível superior, de analistas de Reforma e Desenvolvimento Agrário e Administrativo, e o cargo de nível intermediário, de Técnico em Reforma e Desenvolvimento Agrário. Com a reestruturação, Guido Mantega estima que mais 4,5 mil vagas vão ser abertas no Incra para revitalizar o instituto. A gratificação máxima relativa à classe especial de nível superior será de R$ 3,5 mil e a mínima para auxiliar ficará em R$ 90,15. “A medida dá condições para que o Incra cumpra a missão histórica que lhe é atribuída pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário e pelo presidente da República, que é realizar no país, finalmente, a reforma agrária”, disse Mantega. Ele afirmou, também, que o governo e o presidente Lula continuam a luta para implantar o crescimento econômico com inclusão social, voltada para os segmentos mais pobres da população, o que passa pela realização da reforma agrária. Segundo o ministro, é importante notar que, neste momento, o país desperta de um longo sono. “Desperta de uma letargia de 20 anos, com o gigante adormecido despertando para o desenvolvimento”, afirmou. “Naturalmente, nós queremos hoje um desenvolvimento diferente daquele que houve ao longo de todo o nosso passado - concentrador de renda, que excluía os pobres e as classes despossuídas”, acrescentou. “A reforma agrária é uma das prioridades máximas do governo Lula e eu diria que está entre as cinco prioridades do governo, justamente pelo seu impacto social e pela sua repercussão”, disse Mantega. Já Miguel Rosseto, do Desenvolvimento Agrário, elogiou o Ministério do Planejamento pela nova conduta com os sindicatos dos servidores públicos. “Enterramos a agenda neoliberal com condutas como essa, que não confunde papéis, que sabe que temos responsabilidades institucionais distintas”, afirmou. Rosseto disse também que o atual governo tem colocado no passado a agenda de desrespeito aos servidores e de desconstrução do estado. “Estamos construindo um outro estado, a partir desses avanços que estamos materializando nesse acordo”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia apreende veículo com adulteração de sinal identificador
REGIÃO
Polícia apreende veículo com adulteração de sinal identificador
SAÚDE
Estudo investiga como começa e evolui o câncer de esôfago
Relojoaria na Avenida Marcelino Pires é furtada
DOURADOS
Relojoaria na Avenida Marcelino Pires é furtada
Em menos de 24h, polícia prende três indivíduos com mandados de prisão em aberto
REGIÃO
Em menos de 24h, polícia prende três indivíduos com mandados de prisão em aberto
De MS, Cowboy leva outro ouro e dupla feminina vai para Tóquio
PARADESPORTO
De MS, Cowboy leva outro ouro e dupla feminina vai para Tóquio
REGIÃO
Polícia encerra festa com aglomeração em Bonito e apreende aparelho de som
DIREITOS HUMANOS
Seminário online gratuito debate acessibilidade e inclusão digital
PANDEMIA
Dourados confirma mais de 200 novos casos de coronavírus e dois óbitos
POLÍTICA
Senado vai analisar projeto com novas regras para o licenciamento ambiental
REGIÃO
Bandidos invadem fazendas no interior do Estado

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP
TRÁFICO DE DROGAS
Chefe do 'Comando Vermelho' e foragido há seis meses é preso em Dourados
DOURADOS
Criança encontrada morta apresentou problemas estomacais uma semana antes
CACHOEIRINHA
Polícia fecha ponto de distribuição de drogas e prende abastecedor