Menu
Busca quarta, 03 de março de 2021
(67) 99257-3397

Senador do PT é excluído da comissão do salário mínimo

07 maio 2004 - 13h10

senador diz que votará contra R$ 260 mesmo sob ameaça de expulsãoO senador Paulp Paim (PT-RS) disse hoje que votará contra o salário mínimo de R$ 260 proposto pelo governo, mesmo que o partido feche questão nas bancadas no Senado e na Câmara. Paim disse estar ciente de que poderá até mesmo ser expulso do Partido dos Trabalhadores, como ocorreu com a senadora Heloísa Helena (Sem Partido-AL) e o deputado Babá (Sem Partido-PA).Paulo Paim disse que, se for confirmado o fechamento de questão, seu voto será “contra os R$ 260". “Votarei contra qualquer projeto que venha para o Congresso que não garanta o mesmo percentual para os trabalhadores e para os aposentdos e pensionistas”. Paim disse que hoje é um parlamentar movido “mais por convicções pessoais, de uma atuação de 18 anos, do que partidárias”.Paim foi comunicado pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), ontem “à noitinha”, de seu afastamento da comissão mista que examina o salário mínimo, da qual foi eleito vice-presidente. Logo depois, o senador teve um encontro com a líder do partido, senadora Ideli Salvatti (SC). Segundo reproduziu Paim, Ideli lhe disse que, por decisão das bancadas do PT no Senado e na Câmara, qualquer parlamentar do partido contrário ao salário mínimo de R$ 260 seria afastado da comissão mista.O senador Paulo Paim disse ainda que está constrangido com a situação que foi criada pela líder Ideli Salvatti, responsável por sua indicação para participar da comissão na terça-feira (4). A justificativa do partido é que Paim não poderia ser eleito vice-presidente da comissão por ser membro da Mesa Diretora do Senado, além do fato de que o presidente da comissão, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), deveria ter como vice um deputado federal, e não um senador.Paim informou que apresentou cinco emendas dentre as mais de 80 já apresentadas à comissão mista, todas com valores em torno de R$ 300, próximo dos US$ 100 e que, nas votações em plenário, votará sempre por um valor maior que os R$ 260 propostos pelo governo.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

MARACAJU
Mulher é presa por desacato ao tentar defender filho suspeito de agressões
BRASIL
Senado aprova MP para compra de vacinas por estados sem licitação
NOVA ANDRADINA
Filho busca doador de medula óssea para mãe que sofre de leucemia
ITINERANTE
Carreta da Justiça finaliza atendimentos em Corguinho e segue para Rochedo
Adolescente é apreendido com R$ 3 mil e 44 porções de pasta-base
IMUNIZAÇÃO
Assomasul discute com a SES compra de vacinas e eventuais medidas restritivas
MATO GROSSO
Homem é preso por abandonar esposa paraplégica sem comida
DOCENTE
Concurso da UFGD convoca para prova didática e heteroidentificação
TRÂNSITO
Médico é preso depois de bater veículo em ônibus no centro da Capital
FUTEBOL
Corinthians tem 19 casos positivos de Covid-19; oito são jogadores

Mais Lidas

PRÓXIMO AO TRANSBORDO
Nova 'cracolândia': comerciantes relatam medo e ameaças no centro de Dourados
DOURADOS 
Preso após agredir esposa, homem é investigado por engravidar a própria filha adolescente
TRAGÉDIA
Douradense que morreu em acidente no interior de SP tinha 58 anos
TRÂNSITO
Colisão entre motos deixa entregador de gás ferido em Dourados