Menu
Busca segunda, 21 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
PLEBISCITO

Senado do Chile devolve projeto sobre paridade de gênero à Câmara

23 janeiro 2020 - 15h35Por Agência Brasil

Sem acordo, o Senado chileno devolveu ontem (22) à Câmara o projeto que defende a paridade de gênero entre os candidatos a integrar o órgão que vai discutir a criação de uma nova Constituição. O país passará por um plebiscito no próximo dia 26 de abril para definir se a população quer ou não uma nova Constituição.

Apesar de o projeto ter sido aprovado em comissões na terça-feira (21), a proposta foi rejeitada ontem no plenário, por um voto, devido ao alto quórum necessário para a aprovação (3/5 dos votos). No Chile, o Senado tem 43 senadores e eram necessários pelo menos 25 votos a favor.

Desta forma, o mecanismo para garantir a paridade de gênero nas candidaturas às vagas para o processo constituinte ficou sem definição. A questão gera tensão entre a centro-esquerda e a centro-direita e, inclusive, dentro do próprio partido no poder, o Renovação Nacional (RN).

Votação

Os senadores rejeitaram, por um voto, a proposta da oposição que garante a paridade de gênero nas candidaturas a integrantes do órgão constituinte. O projeto também sugere a criação de um sistema de correção posterior para que as vagas, em cada distrito, sejam distribuídas de maneira que nenhum sexo se imponha sobre o outro.

A proposta aprovada na Câmara em dezembro do ano passado garantia que, nos distritos que tivessem vagas pares, pelo menos 50% fossem ocupadas por mulheres; e que, nos distritos com vagas ímpares, a diferença entre os sexos não fosse de mais de 1 vaga.

A votação  foi de 24 votos a favor, 14 contra e 2 abstenções.

A outra proposta para o assunto, apresentada por parlamentares da situação, era de que se criassem listas fechadas por distritos, com indicação de nomes de homens e mulheres, alternados - sendo as listas encabeçadas por mulheres. Essa proposta também foi rejeitada, com 14 votos a favor, 24 contra e 1 abstenção.

O projeto volta à Câmara hoje (23) para uma terceira rodada de discussões e deve ser encaminhado para uma comissão mista, compostapor 5 deputados e 5 senadores,com a tarefa de propor uma solução para assuntos controversos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Polícia encontra carro abandonado com mais de meia tonelada de maconha
POLÍTICA
Com pauta cheia, comissões do Senado fazem sessões semipresenciais
POLÍCIA MILITAR
Homem é preso por disparo em via pública e porte ilegal de arma de fogo
PANDEMIA
Dos mais de 64 mil casos de coronavírus em MS, 90% já estão recuperados
BRASIL
Barroso: ceticismo com mudança climática é obstáculo a ser superado
JARDIM
Mulher é autuada por derrubar árvores em área protegida de mata ciliar de córrego
DOURADOS
Tenda instalada no HV para auxílio durante a pandemia é usada de abrigo por morador de rua
SÃO PAULO
Trio que saiu de MS com 160 filhotes de papagaio é multado
DOURADOS
Prefeitura formaliza contratos de meio milhão de reais com construtoras
CAMPO GRANDE
Homicídio em conveniência pode ter ocorrido após briga por cerveja

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Homem de 56 anos cai de trator e morre atropelado em fazenda
ESTADO
Confraternização em fazenda termina com tragédia após briga familiar
TRAGÉDIA
Bombeiro em Dourados morre durante acidente em Santa Catarina
DOURADOS
Amigos e familiares de entregador morto em acidente pedem que justiça seja feita