quinta, 13 de junho de 2024
Dourados
18ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Senado deve retomar votações amanhã

18 outubro 2004 - 14h02

O Senado deve retomar amanhã as votações do plenário com a missão de apreciar a reforma que propõe mudanças na estrutura do poder Judiciário. Desde junho, os destaques apresentados com sugestões de mudanças ao relatório do senador José Jorge (PFL-PE) aguardam deliberação do plenário. A pauta do Senado tem sido constantemente obstruída por medidas provisórias (MPs), além das dificuldades de alcançar o número mínimo de parlamentares presentes às sessões de votação. Também estão na pauta do Senado a PEC que amplia a vigência do Fundo de Manutenção de Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef); a que dispõe sobre as atribuições do Presidente da República; a que torna obrigatória a execução da lei orçamentária anual; a que determina que os pagamentos de obrigações devidas aos idosos sejam feitos em espécie; a que fixa os princípios de atividades regulatórias; a que exclui dos bens da União as ilhas costeiras que tenham sede no município e a que institui o Plano Nacional de Cultura. As comissões técnicas retomarão os trabalhos a partir de amanhã, quando a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) promoverá audiência pública sobre o Projeto de Parcerias Público-Privadas, cuja votação não foi realizada ainda por falta de consenso. A reunião com o chefe da assessoria econômica do ministério do Planejamento, Demian Fiocca, atende a um acordo firmado entre os líderes partidários para que a proposta seja mais discutida. A Comissão de Educação (CE) vai realizar nesta quarta-feira (20) audiência com o ministro da educação, Tarso Genro, para debater os planos do governo no setor e os projetos que tramitam no Congresso com o objetivo de ampliar o acesso de estudantes de baixa renda às universidades através do sistema de cotas. As votações também serão retomadas nas comissões. Somente na pauta da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, aguardam deliberação 50 proposições, entre elas, projeto de lei de autoria do senador Ramez Tebet (PMDB-MS), que amplia para até 12 anos de reclusão a pena para quem praticar fraudes contra o sistema financeiro nacional, prática mais conhecida como “crime do colarinho branco”.   

Deixe seu Comentário

Leia Também

GENEBRA

Lula tem evento da OIT e festa de 35 anos de livro de Paulo Coelho

Campo Grande e mais seis comarcas não terão expediente nesta 5ª
FERIADO

Campo Grande e mais seis comarcas não terão expediente nesta 5ª

REGIÃO

Policial militar de folga impede assalto de adolescentes em conveniência

TEMPO

Quinta-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove

Justiça Militar absolve PMs acusados de agredir jornalista
NOVA ANDRADINA

Justiça Militar absolve PMs acusados de agredir jornalista

PROJETO

Mulher estuprada que fizer aborto pode ter pena maior que estuprador

CAMPO GRANDE

Adolescente é apreendido por tentativa de homicídio e incêndio

'GABINETE DA OUSADIA'

Oposição pede investigação sobre posts pró-governo e contra adversários

BATAGUASSU

Polícia apreende 281 quilos de maconha que seria levada para SP

SAÚDE

SES registra caso de febre oropouche; paciente é mulher de 42 anos

Mais Lidas

JUNHO

Festa Junina de Dourados terá Maria Cecília & Rodolfo e outros sertanejos

TRÁFICO DE DROGAS

Morador em Dourados é preso com mais de 200 quilos de cocaína em São Paulo

JARDIM MARACANÃ

Almoço em família termina com agressão e tentativa de homicídio em Dourados

REGIÃO

Gaeco cumpre mandados durante operação em Douradina