Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397

Seminário discute qualidade da água para consumo humano

14 outubro 2003 - 10h41

Considerando a importância que a qualidade e a quantidade de água representa para melhoria da qualidade de vida e a manutenção da saúde humana, é que a Secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul, através da Coordenação Estadual de Vigilância Sanitária e Ambiental em Saúde, está promovendo o "1° Seminário Estadual de Controle e Vigilância da Qualidade da Água para consumo humano e seu padrão de potabilidade - Portaria 1.469/00". O evento acontece de hoje até a próxima quinta-feira, dia 16 de outubro, no Auditório do CRO - Conselho Regional de Odontologia, localizado na rua Prof°. Severiano Ramos de Queiroz, 743, em Campo Grande, com a participação da Drª. Denise Formággia, engenheira civil e sanitarista da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo e Diretora Técnica da Regional de Saúde do Litoral Norte.Estão participando também do Seminário a Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental, Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Secretaria estadual de Educação, Ibama, Sanesul/Águas de Guariroba, Lacem/MS, Vetores e Laboratório Municipal de Campo Grande/Labcen.A primeira legislação, Lei n° 6.050, visando à vigilância da qualidade da água no Brasil data de 24/05/74, que Dispõe sobre a fluoretação da água em sistemas de abastecimento quando existir estação de tratamento, assinada pelo então Presidente da República, Ernesto Geisel.Saiba o porque de toda preocupação com a água no mundo:- Somente 1% do volume de água do planeta é apropriado para o consumo;- 1 bilhão de pessoas não tem acesso à água potável;- Em 70 anos a população mundial triplicou;- Em 2025 a escassez de água atingirá 4 bilhões de pessoas (2 em cada 3 pessoas vão sofrer com escassez, poluição ou conflitos de uso);- 300 rios são motivos de disputa de fronteiras;- A agricultura é responsável por 70% do consumo de água, com 60% de desperdício;- O Brasil detêm 12% das reservas mundiais de água doce (72% situado na Bacia Amazônica);- No período de 1975 à 1995 o consumo per capita dobrou;- 70% da Bacia Hidrográfica registra algum tipo de poluição, principalmente nos estados do Rio Grande do Sul à Bahia.- A perda de água produzida está em 40%;- De 1997 a 2001 o setor de águas minerais cresceu 104%.- Em 2001 o consumo de água mineral foi de 4,320 bilhões de litros (6°mercado mundial) - 24,9L/hab. por ano; 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Secretários de saúde defendem que vacina vá para grupos vulneráveis
CULTURA E ESPORTE
Projeto reforça garantia de pessoa com deficiência participar de eventos
TECNOLOGIA
Nova meta do governo prevê fibra ótica em 99% das cidades brasileiras
Comunicações e BB fazem parceria para expansão de sinal de internet
ECONOMIA
Comunicações e BB fazem parceria para expansão de sinal de internet
OPINIÃO
Os prefeitos e o combate à Covid-19
PANDEMIA
MS recebe 269 mil seringas e agulhas para reforçar campanha de imunização
SAÚDE
Sociedades médicas se reúnem para congresso de câncer de pele em abril
PANDEMIA
Prefeitura libera boliche, solenidades públicas e feira no Parque dos Ipês
DOURADOS
Denúncia aponta presos em churrascos com luxo e participação de enfermeiras na PED
EDUCAÇÃO
Locais de prova do vestibular da UFGD é atualizado

Mais Lidas

ACIDENTES
Trânsito de Dourados faz terceira vítima fatal no ano, todas motociclistas
TEIXEIRA
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
BR-276
Carreta com quase dez toneladas de maconha é apreendida em Dourados
DOURADOS
Empresária leva prejuízo de R$ 7 mil ao ter loja arrombada por ladrões em bairro