quinta, 26 de maio de 2022
São Paulo
23°max
11°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Seminário discute qualidade da água para consumo humano

14 outubro 2003 - 10h41

Considerando a importância que a qualidade e a quantidade de água representa para melhoria da qualidade de vida e a manutenção da saúde humana, é que a Secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul, através da Coordenação Estadual de Vigilância Sanitária e Ambiental em Saúde, está promovendo o "1° Seminário Estadual de Controle e Vigilância da Qualidade da Água para consumo humano e seu padrão de potabilidade - Portaria 1.469/00". O evento acontece de hoje até a próxima quinta-feira, dia 16 de outubro, no Auditório do CRO - Conselho Regional de Odontologia, localizado na rua Prof°. Severiano Ramos de Queiroz, 743, em Campo Grande, com a participação da Drª. Denise Formággia, engenheira civil e sanitarista da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo e Diretora Técnica da Regional de Saúde do Litoral Norte.Estão participando também do Seminário a Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental, Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Secretaria estadual de Educação, Ibama, Sanesul/Águas de Guariroba, Lacem/MS, Vetores e Laboratório Municipal de Campo Grande/Labcen.A primeira legislação, Lei n° 6.050, visando à vigilância da qualidade da água no Brasil data de 24/05/74, que Dispõe sobre a fluoretação da água em sistemas de abastecimento quando existir estação de tratamento, assinada pelo então Presidente da República, Ernesto Geisel.Saiba o porque de toda preocupação com a água no mundo:- Somente 1% do volume de água do planeta é apropriado para o consumo;- 1 bilhão de pessoas não tem acesso à água potável;- Em 70 anos a população mundial triplicou;- Em 2025 a escassez de água atingirá 4 bilhões de pessoas (2 em cada 3 pessoas vão sofrer com escassez, poluição ou conflitos de uso);- 300 rios são motivos de disputa de fronteiras;- A agricultura é responsável por 70% do consumo de água, com 60% de desperdício;- O Brasil detêm 12% das reservas mundiais de água doce (72% situado na Bacia Amazônica);- No período de 1975 à 1995 o consumo per capita dobrou;- 70% da Bacia Hidrográfica registra algum tipo de poluição, principalmente nos estados do Rio Grande do Sul à Bahia.- A perda de água produzida está em 40%;- De 1997 a 2001 o setor de águas minerais cresceu 104%.- Em 2001 o consumo de água mineral foi de 4,320 bilhões de litros (6°mercado mundial) - 24,9L/hab. por ano; 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Festival América do Sul começa hoje com show de Michel Teló
CORUMBÁ

Festival América do Sul começa hoje com show de Michel Teló

POLÍTICA

PGR diz que perdão é constitucional, mas Silveira pode ficar inelegível

Decor 2022 abre as portas, revive lembranças, inspirando visitantes 
UNIGRAN

Decor 2022 abre as portas, revive lembranças, inspirando visitantes 

Deputado Marçal repudia pedido de reajuste de pedágio na BR-163
ECONOMIA

Deputado Marçal repudia pedido de reajuste de pedágio na BR-163

Moradores de Pedro Juan fazem manifestação com violência 
PARAGUAI

Moradores de Pedro Juan fazem manifestação com violência 

TEMPO

Quinta-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove

CORUMBÁ

Polícia prende autores de tráfico de drogas e associação criminosa

DERROTA DO PRESIDENTE

Conselho da Petrobras desacelera troca do comando da estatal

PARAÍSO DAS ÁGUAS

Funcionário de fazenda é preso por matar colega esfaqueado

CONCURSO

Novos processos seletivos do IBGE ampliam vagas para o Censo 2022

Mais Lidas

CAARAPÓ

Grávida morta com tiro na cabeça foi assassinada pelo próprio irmão

TRAGÉDIA

Homem morre e outro fica ferido em estado grave após acidente na Marcelino

BR-163

Acidente mata motociclista e passageiro em estado grave é trazido para Dourados

DOURADOS

Vídeo mostra momento da colisão que terminou com morte de motociclista