Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Semana Nacional da Conciliação chegam a mais de R$ 700 mi

15 dezembro 2009 - 11h08


O balanço parcial da Semana Nacional da Conciliação indica que as conciliações já alcançaram a soma de R$ 762.923.577,79. Até na sexta-feira (11) o valor é referente ao total de 81.613 acordos realizados pelas justiças Federal, do Trabalho e Estadual. Até o momento, os dados indicam que foram designadas 23.343 audiências e realizadas 184.035. A Justiça do Trabalho realizou acordos de R$ 357,1 milhões, seguida da Justiça estadual, com R$ 352,6 milhões e da Federal, com R$ 53,1 milhões. De acordo com o balanço parcial foram atendidas 345.224 pessoas. Os dados finais serão divulgados na próxima semana. Entre as pessoas atendidas nas audiências de conciliação está a aposentada Helena Bomker Basílio, de 75 anos. Depois de passar meses brigando na Justiça estadual do Rio de Janeiro com o banco Itaú, por causa de cobranças indevidas de tarifas, a aposentada fechou nesta sexta-feira (11/12) um acordo com a instituição financeira no valor de um pouco mais de R$ 300. "Foi melhor fecharmos um acordo, em razão da idade dela, e para evitar mais desgaste", afirmou o filho da aposentada, Renato Basílio, que compareceu juntamente com a mãe à audiência de conciliação realizada durante o encerramento oficial da Semana Nacional de Conciliação, no Rio. O banco cobrou da aposentada tarifas indevidas durante meses, após a rescisão de um contrato de financiamento de automóvel.
Dona Helena e outras quatro pessoas que também tinham ações na Justiça Estadual do Rio contra empresas assinaram os acordos ao lado de seus advogados, marcando os bons resultados alcançados durante a semana. "O melhor de tudo foi ver a empresa reconhecer que errou e limpar o meu nome", afirmou o pedreiro Guilherme Rangel Pereira, autor de uma ação contra a concessionária de energia elétrica do Rio, Light. Guilherme foi cobrado indevidamente por ter feito uma suposta auto-religação de fornecimento de energia. Após provar que não poderia ter feito a auto-religação, porque não houve nenhum corte de luz, o pedreiro entrou na justiça requerendo indenização e a retirada de seu nome de cadastros negativos de débito.


As outras três audiências realizadas no palacete neocolonial do clube Botafogo de Futebol e Regatas, onde ocorreu a cerimônia de encerramento no Rio, resultaram em acordos celebrados entre clientes e operadoras de telefonia fixa e móvel. Todas as ações se encaixavam na esfera da defesa do consumidor, um dos focos escolhidos pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio para reduzir as demandas judiciais durante a realização da quarta edição da Semana Nacional de Conciliação deste ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TELEVISÃO
Falta de segurança faz jornalistas do Grupo Globo deixarem plantão no Alvorada
CAPITAL
Mulher é presa em flagrante após furtar maquiagens e fones de ouvido
MAGISTRATURA
Concurso: Comissão divulga julgamento de recursos da prova objetiva
IVINHEMA
Mulher é presa transportando para São Paulo 200 quilos de maconha
ENTRADA PROIBIDA
Estados Unidos antecipam para amanhã início do bloqueio a brasileiros
SIDROLÂNDIA
PMs são acusados de aceitar propina de traficantes que “queimavam dinheiro”
JUDICIÁRIO
Flávio Bolsonaro pede para acompanhar depoimento de Paulo Marinho
MARACAJU
Homem encontrado morto em rio foi estrangulado e polícia identifica suspeitos
SAÚDE
Ações nas barreiras sanitárias são intensificadas no combate à Covid-19
UFGD
Mestrado em Agronegócios convida para palestra sobre Conceitos Científicos

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Homem morre atropelado por rolo compactador
PANDEMIA
Dourados ultrapassa marca de 100 casos confirmados de coronavírus
MARACAJU
Homem morre após tentativa de fuga e troca de tiros com a polícia
MS-145
Motorista disse não ter visto momento que atropelou e matou ciclista