terça, 25 de janeiro de 2022
Dourados
40°max
26°min
Campo Grande
36°max
23°min
Três Lagoas
39°max
25°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Sem-terra começam a deixar fazenda em Rio Brilhante

12 setembro 2003 - 09h12

O capitão PM Welington Luiz Santana Lopes, comandante do Pelotão da Polícia Militar de Rio Brilhante, acaba de informar ao site MidiamaxNews que teve início há pouco a desocupação voluntária das 250 famílias, que ocupam a fazenda Santa Maria desde janeiro deste ano. De acordo com ele, os sem-terra já começaram a desmontar os barracos e deixarem a área sem a necessidade da intervenção da Polícia Militar.Conforme o capitão Lopes, as famílias ligadas ao MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra) vão para uma área no distrito de Prudêncio Thomaz oferecida pela prefeitura de Rio Brilhante. A propriedade para onde estão sendo deslocados os sem-terra fica entre os municípios de Rio Brilhante e Nova Alvorada do Sul. Ontem o governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública, deu um ultimato para que as famílias desocupassem pacificamente a fazenda Santa Maria, mas o prazo não foi cumprido e o prazo foi estendido até hoje. O secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Valteci Ribeiro de Castro Júnior, o Mineiro, disse que desocupação da área seria feita hoje, pois não era possível “arrancar as pessoas do local ainda ontem, tudo tinha de ser negociado”.Mineiro garantiu que até a próxima segunda-feira o governo do Estado e o Incra (Instituto de Colonização e Reforma Agrária) estarão promovendo de forma pacifica a desocupação de todas quatro propriedades rurais ainda invadidas por trabalhadores rurais sem-terra em Mato Grosso do Sul. Mineiro afirmou que equipes do governo do Estado e do Incra foram enviadas ontem para Rio Brilhante, Itaquiraí e Eldorado, onde cerca de 1.100 famílias ocupam as fazendas Aruana (Bonito), Santa Maria (Rio Brilhante), Nova Espadilha (Itaquiraí) e Santa Terezinha (Eldorado). A Justiça determinou a reintegração de posse dessas propriedades e o governo deve desocupá-las até a próxima segunda-feira. O secretário também informou que através de negociações o governo do Estado e o Incra conseguiram desocupar ontem duas propriedades, sendo a fazenda São Rafael, em Eldorado, onde estavam 50 famílias ligadas a CUT e a movimentos independentes e a fazenda Rancho Grande, em Rio Brilhante, que foi ocupada por 120 famílias da Fetagri.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS

Homem tem residência furtada no Jardim Ibirapuera

Oi não consegue suspender multa milionária do Procon por venda casada de serviço multimídia
STJ

Oi não consegue suspender multa milionária do Procon por venda casada de serviço multimídia

Ladrão de fios tenta se esconder em valeta, mas é localizado e preso
DOURADOS

Ladrão de fios tenta se esconder em valeta, mas é localizado e preso

Subseção da OAB pede mudança em regras para visita de advogados na PED 
DOURADOS

Subseção da OAB pede mudança em regras para visita de advogados na PED 

Mulher tem moto levada por dupla ao sentar em frente de casa com a cunhada
DOURADOS

Mulher tem moto levada por dupla ao sentar em frente de casa com a cunhada

IMUNIZAÇÃO

Dourados está prestes a atingir 400 mil doses de vacinas aplicadas contra Covid-19

DOURADOS

Ao retornar para casa, mulher percebe ter sido vítima de furto no Parque dos Coqueiros

COVID E INFLUENZA

TRE-MS autoriza trabalho remoto até 1º de fevereiro

JARDIM GUAICURUS

Prefeitura agenda nova data para licitar reforma de escola interditada desde setembro

CLIMA

Pancadas de chuvas podem amenizar calor recorde em Dourados

Mais Lidas

NOVA ANDRADINA

Mulher sai para pedalar e é encontrada morta com sinais de estupro

DOURADOS

Durante confusão, jovem tenta dar facada na ex e acerta a mãe

VIOLÊNCIA

Por ciúmes, mulher destrói carro e agride ex em Dourados

DOURADOS

Acidente deixa policial em estado grave e motorista é preso por embriaguez