segunda, 27 de maio de 2024
Dourados
13ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Sem-terra começam a deixar fazenda em Rio Brilhante

12 setembro 2003 - 09h12

O capitão PM Welington Luiz Santana Lopes, comandante do Pelotão da Polícia Militar de Rio Brilhante, acaba de informar ao site MidiamaxNews que teve início há pouco a desocupação voluntária das 250 famílias, que ocupam a fazenda Santa Maria desde janeiro deste ano. De acordo com ele, os sem-terra já começaram a desmontar os barracos e deixarem a área sem a necessidade da intervenção da Polícia Militar.Conforme o capitão Lopes, as famílias ligadas ao MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra) vão para uma área no distrito de Prudêncio Thomaz oferecida pela prefeitura de Rio Brilhante. A propriedade para onde estão sendo deslocados os sem-terra fica entre os municípios de Rio Brilhante e Nova Alvorada do Sul. Ontem o governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública, deu um ultimato para que as famílias desocupassem pacificamente a fazenda Santa Maria, mas o prazo não foi cumprido e o prazo foi estendido até hoje. O secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Valteci Ribeiro de Castro Júnior, o Mineiro, disse que desocupação da área seria feita hoje, pois não era possível “arrancar as pessoas do local ainda ontem, tudo tinha de ser negociado”.Mineiro garantiu que até a próxima segunda-feira o governo do Estado e o Incra (Instituto de Colonização e Reforma Agrária) estarão promovendo de forma pacifica a desocupação de todas quatro propriedades rurais ainda invadidas por trabalhadores rurais sem-terra em Mato Grosso do Sul. Mineiro afirmou que equipes do governo do Estado e do Incra foram enviadas ontem para Rio Brilhante, Itaquiraí e Eldorado, onde cerca de 1.100 famílias ocupam as fazendas Aruana (Bonito), Santa Maria (Rio Brilhante), Nova Espadilha (Itaquiraí) e Santa Terezinha (Eldorado). A Justiça determinou a reintegração de posse dessas propriedades e o governo deve desocupá-las até a próxima segunda-feira. O secretário também informou que através de negociações o governo do Estado e o Incra conseguiram desocupar ontem duas propriedades, sendo a fazenda São Rafael, em Eldorado, onde estavam 50 famílias ligadas a CUT e a movimentos independentes e a fazenda Rancho Grande, em Rio Brilhante, que foi ocupada por 120 famílias da Fetagri.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Moraes nega recurso de Bolsonaro contra inelegibilidade

Moraes nega recurso de Bolsonaro contra inelegibilidade

DIREITOS HUMANOS

Brasília recebe primeira Parada do Orgulho da Pessoa com Deficiência

CAMPO GRANDE

Homem é espancado e jogado em buraco durante roubo de carro

Polícia aprende quase 2t de maconha após perseguição
ITAQUIRAÍ

Polícia aprende quase 2t de maconha após perseguição

Caixa Econômica Federal abre edital com vagas para estagiários em MS
OPORTUNIDADE

Caixa Econômica Federal abre edital com vagas para estagiários em MS

TÊNIS DE MESA

Hugo Calderano conquista título do WTT Contender Rio

ALERTA

Com fim de semana de trégua, chuva deve voltar ao RS nesta segunda

ENCHENTES

MS Pela Vida: doações ao povo gaúcho aproximam sul-mato-grossenses de quem perdeu tudo

ESPORTE

Brasil enfrenta Cuba, Croácia e Tailândia na primeira fase da Copa do Mundo de Futsal

MS-164

DOF apreende Renault Sandero com 1.250 pacotes de cigarros contrabandeados

Mais Lidas

DOURADOS

Homem é preso por importunação sexual após acariciar mulheres

TENTATIVA DE FEMINICÍDIO

Morador de Dourados atira contra esposa durante discussão

EVENTO

Costelão Jurídico da OAB Dourados será neste sábado no CTG

REGIÃO 

Empresários são detidos por desvio de energia elétrica após operação do SIG