Menu
Busca domingo, 20 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Seleção sub-20 vence e evita vexame histórico

09 dezembro 2003 - 14h28

Apesar da má campanha, a Seleção Brasileira sub-20 venceu a Eslováquia na prorrogação e evitou um vexame histórico de ficar de fora das quartas de final da Copa do Mundo pela primeira vez na história. No tempo normal, o jogo acabou 1 a 1. O Brasil, tricampeão da competição, agora enfrenta o Japão, que venceu a Coréia do Sul, pelas quartas de final. Nas 13 edições anteriores, o Brasil chegou, no mínimo, às quartas-de-final (em 1979 o time não jogou). Com três títulos (México-1983, União Soviética-1985 e Austrália-1993), a Seleção só perde para a Argentina, tetra. A Eslováquia abriu o placar com Sebo, aos 15min do segundo tempo, de cabeça e sem marcação. O Brasil conseguiu o empate só aos 37min, com Dudu, num chute rasteiro dentro da área. Dudu, novamente, marcou o gol de ouro. O time de Marcos Paquetá entrou em campo com três mudanças em relação ao jogo passado. Jefferson no lugar de Fernando Henrique; Adriano assumiu de volta a lateral-esquerda e Jardel foi barrado para a entrada do meia Carlos Alberto. O resultado das alterações foi uma equipe ofensiva no começo do jogo, deixando a Eslováquia toda no campo de defesa. A primeira chance brasileira apareceu com Alcides, depois de uma cobrança de escanteio, em que a zaga tirou na linha. Aos poucos, os eslovacos foram dominando o meio-campo e saindo para o ataque. Aos 39min da primeira etapa, o atacante Ivana teve a melhor chance: ele puxou da direita para o meio da entrada da área e chutou forte. Jefferson conseguiu uma bela defesa. O segundo tempo começou bem parecido com a primeira etapa, com o Brasil no ataque e a Eslováquia recuada. Aos 12min, a Eslováquia fez sua primeira mudança. Sebo, atacante, entrou no lugar do meio-campo Brusko. E foi Sebo que marcou de cabeça. Com um time afobado em campo, Marcos Paquetá trocou Nilmar por Dagoberto, que fez sua estréia no torneio e Juninho por Andrezinho. As mudanças deram certo. Juninho acertou o passe da Seleção, mas as finalizações continuavam ruins. Aos 37min, Dudu chutou rasteiro e conseguiu o empate. Apesar da pressão, o Brasil não virou o placar e teve que se contentar com o gol de ouro. Na prorrogação, a equipe de Paquetá estava com um o jogador depois da expulsão de Kopunek por dar soco em Juninho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Douradense tem moto furtada na frente de bar
POLÍCIA
Douradense tem moto furtada na frente de bar
MS
Jovem tenta fugir e acaba flagrado com 200 quilos e maconha
TRÁFICO
Namorados são presos após 'passeio' na fronteira de MS
Preso, motorista de Corolla que matou moto entregador nega "racha"
REGIÃO
Preso, motorista de Corolla que matou moto entregador nega "racha"
Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio para nascidos em março
BRASIL
Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio para nascidos em março
BRASIL
Caixa deve indenizar cliente por inscrição indevida em cadastro de proteção ao crédito
ESTADO
PMA prende dois por pesca irregular e apreende redes e 10 kg de peixes
RIO
População acima de 18 anos de Paquetá recebe hoje vacina AstraZeneca
MS
Carreta da Justiça retoma atendimentos nesta segunda-feira
MS
Parque das Nascentes do Rio Taquari conta com Centro de Visitantes para receber turistas

Mais Lidas

VIVAL DOS IPÊS
Com suspeita de latrocínio, mulher é encontrada morta em Dourados
ASSASSINATO
Investigações apontam que mulher foi atraída para o local do crime por proposta de trabalho
COVID-19
Após passar aniversário em UTI Covid, douradense recebe alta em Rondônia
DOURADOS
Autor de dois assaltos acaba preso tentando fugir da cidade pela BR-163