Menu
Busca sexta, 23 de julho de 2021
(67) 99257-3397

Seleção enfrenta altitude, desfalques e falta de treinos no Equador

16 novembro 2004 - 14h45

Além de atuar na altitude da cidade de Quito (2.800 m acima do nível do mar) e lidar com uma série de desfalques, a seleção brasileira vai sofrer com um velho problema no jogo contra o Equador, nesta quarta, às 19h (de Brasília), pelas eliminatórias da Copa-2006: a falta de tempo para treinar.O grupo chegou na noite de segunda a Guayaquil, onde ficará concentrado até amanhã --só parte para a capital equatoriana algumas horas antes do jogo para evitar os efeitos da altitude. O único treino da equipe está marcado para esta terça, às 19h."Não temos tempo para trabalhar o conjunto e nem mesmo para descansar. A verdade é que a gente perde com isso. Mas temos um grupo excelente e vamos tentar tirar proveito disso", disse o coordenador técnico da seleção, Zagallo, em entrevista à Jovem Pan.O coordenador lembrou também os problemas que o técnico Carlos Alberto Parreira teve para convocar a seleção, já que cinco jogadores habitualmente relacionados ficaram fora por contusão --Edmílson (Barcelona-ESP), Edu e Gilberto Silva (ambos do Arsenal-ING), Zé Roberto (Bayern de Munique-ALE) e Luis Fabiano (Porto-POR).O setor mais prejudicado foi o meio-campo, com quatro desfalques. "Este é um setor importante para o time, que precisará ser modificado pelo Parreira. Ele vai analisar as opções que tem", disse Zagallo, que deu também sua receita para tirar proveito da altitude. "Precisamos chutar de longa distância, da mesma forma que nossos adversários fazem quando atuam na altitude", finalizou.O técnico Parreira, que deve confirmar a equipe após o treino desta terça, ressaltou a importância da partida, a última da seleção no ano."É importante ganhar, pois a Argentina está um ponto atrás e deverá vencer a Venezuela. Apesar de os venezuelanos terem melhorado bastante, a Argentina é favorita", disse Parreira, em entrevista ao Sportv."Para mantermos a primeira posição, temos que ganhar. Só nos interessam os três pontos", acrescentou.O Brasil lidera as eliminatórias com 20 pontos (cinco vitórias e cinco empates), contra 19 da Argentina, que enfrenta a Venezuela, às 22h45 (de Brasília), em Buenos Aires, também nesta quarta. Os equatorianos estão em quarto lugar, com 13, atrás também do Paraguai, que tem 16.

Deixe seu Comentário

Leia Também

APREENSÕES
TJ/MS anuncia abertura de leilões com 77 lotes de veículos e sucatas
Novato de MS quer surpreender na Taça Brasil e encara o atual campeão na estreia
FUTSAL
Novato de MS quer surpreender na Taça Brasil e encara o atual campeão na estreia
Após perseguição, polícia apreende três veículos com produtos de contrabando e descaminho
POLÍCIA
Após perseguição, polícia apreende três veículos com produtos de contrabando e descaminho
Em meia hora, dois são presos por violência doméstica
POLÍCIA
Em meia hora, dois são presos por violência doméstica
Golpista usa nome de secretário de saúde para arrecadar fundos em falso jantar
ALERTA
Golpista usa nome de secretário de saúde para arrecadar fundos em falso jantar
COTAÇÃO
Dólar fecha próximo da estabilidade nesta sexta-feira
POLÍCIA
Contido por populares, homem é preso ao tentar furtar residência de idoso
IMBRÓGLIO
MPF recomenda à Funai que faça a demarcação física da terra indígena em Aquidauana
MATO GROSSO DO SUL
Auditor da Receita assume Diretoria de Transportes, Rodovias e Portos na Agepan
POLÍCIA
Em ação conjunta polícia inicia Operação Cidade Tranquila, com atuação de cães de guerra

Mais Lidas

DOURADOS
Onda de frio vai embora e previsão é de termômetros acima de 30ºC
DOURADOS
Polícia fecha 'boca' na Cachoeirinha e quatro são levados à delegacia
UTILIDADE PÚBLICA
Manutenção: onze bairros podem ficar sem água em Dourados; confira a lista
VIAS DE FATO
Confusão entre "trisal" resulta em agressão e envolvidos vão parar na delegacia