Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397

Seis feridos em protesto na greve dos Correios em SP

11 setembro 2003 - 13h10

 Funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) deram início a uma greve nacional hoje, decidida ontem em assembléias realizadas nos 33 sindicatos em todo o País. Em São Paulo, a paralisação nacional começou com tumulto na área de cargas no aeroporto de Guarulhos. Seis pessoas ficaram feridas quando carro dos Correios tentou furar bloqueio. Entre as reivindicações, a categoria exige a recuperação das perdas salariais de 1994 até 2002 e aumento do piso salarial para R$ 1,5 mil (hoje o piso é de R$ 395). Em São Paulo, segundo balanço dos Correios, 21% dos 17,5 funcionários estão parados. Contudo, a despeito da paralisação, as agências paulistas estão abertas, funcionando em esquema especial. Como a maior parte dos funcionários em greve atuam no setor de tratamento e distribuição, pessoas de outros setores estão sendo deslocadas para o setor de entregas, priorizando as mais urgentes, como Sedex.O funcionário dos Correios de Porto Alegre fazem concentração na Avenida Sertório, junto a sede do órgão. A entrega de correspondência e sedex serão interrompidas. Agências terceirizadas abrem normalmente. No Rio, como forma de minimizar os efeitos da paralisação, a empresa colocou em prática um plano de contingência para efetuar as entregas utilizando os funcionários que não aderiram à greve.Em Santa Catarina, Segundo o sindicato da categoria, a adesão do movimento prevista é de 70%. A partir de hoje, não haverá entrega de correspondências em todo o estado. Os carteiros afirmaram que só retornarão ao trabalho após o atendimento da reivindicação de reajuste salarial de 69%. As perdas da categoria estão acumuladas desde 1994. No Paraná, onde os Correios empregam 5,5 mil funcionários, a categoria reivindica 69,28% de aumento salarial, mas a empresa está oferecendo 4%. Os funcionários também pedem reposição da inflação dos últimos 12 meses, que é de 18% de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do Paraná, José Figueiredo, disse que hoje serão realizadas assembléias em todo o interior do Estado para definir a adesão ao movimento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Dupla é presa por estelionato em Corumbá
IPC registra alta de 0,86% na segunda semana de janeiro
IPC registra alta de 0,86% na segunda semana de janeiro
Homem é preso em Dourados após ameaçar matar a ex-esposa
MEDIDA PROTETIVA
Homem é preso em Dourados após ameaçar matar a ex-esposa
Entre moradores locais e de cidades vizinhas, Dourados amarga 333 mortes na pandemia
COVID-19
Entre moradores locais e de cidades vizinhas, Dourados amarga 333 mortes na pandemia
Saúde Indígena planeja iniciar hoje vacinação em aldeias do polo de Dourados
COVID-19
Saúde Indígena planeja iniciar hoje vacinação em aldeias do polo de Dourados
PANDEMIA
Mato Grosso do Sul confirma mais de mil casos de Covid-19 em um dia
OPERAÇÃO OMERTÀ
STF mantém prisão preventiva de empresário acusado de chefiar milícia armada em MS
RECEPTAÇÃO
Jovem é preso após adquirir bicicleta furtada avaliada em R$ 3 mil
DOURADOS
Prefeito troca corregedor da Guarda Municipal
INSS
Prova de vida de aposentados é suspensa até fevereiro

Mais Lidas

DOURADOS
Promotor vê preconceito em comentários contra vacina para índios e denuncia à PF
DOURADOS
Mulher é presa acusada de dar cobertura para assaltantes que rendiam família
DOURADOS
Em ação conjunta, polícia deflagra operação para investigar crimes
TRAGÉDIA
Casal morre após caminhonete colidir contra carreta na BR- 163