Menu
Busca segunda, 17 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Seguro agrícola é reivindicação histórica dos pequenos agricultores

10 setembro 2004 - 13h37

Durante muitos anos, trabalhadores rurais e agricultores familiares reivindicaram o acesso a um seguro agrícola que reduzisse os riscos da produção. Na falta de uma garantia, os agricultores produziam sem saber se, em caso de perdas na lavoura, conseguiriam novos recursos para quitar dívidas, sustentar a família e reiniciar o plantio. Hoje, agricultores e trabalhadores rurais festejaram o lançamento do Seguro da Agricultura Familiar, no Palácio do Planalto. “Nós lutamos durante muito tempo e agora estamos aqui para comemorar essa conquista. Tínhamos um drama a cada safra, quando pequenos agricultores perdiam tudo com as chuvas de granizo ou com a seca”, afirma o produtor Romário Rosseto, do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), entidade que representa 300 mil famílias em 18 Estados. O Seguro da Agricultura Familiar vai, em caso de perdas, garantir 100% do financiamento realizado pelo agricultor, além de uma indenização. Os recursos do seguro poderão ajudar agricultores como Lázaro Custódio de Oliveira. Hoje, ele deixou a lavoura em Goiatuba (GO) para “conhecer de perto” o presidente e participar do anúncio do seguro. Lázaro conta que, entre 1968 e 1972, perdeu toda a lavoura e teve dificuldades para sustentar a família. “Na época, não tinha seguro e o financiamento existente era só para a safra de arroz. Esse seguro traz uma nova esperança, espero que ele possa abranger os agricultores familiares como um todo”, declarou. Antonio Borges Moreira, da Federação dos Trabalhadores na Agricultora do Estado de Goiás, ainda não enfrentou a perda de uma safra, mas já viu muitos colegas sofrerem com a falta de seguro. “Faço financiamento todo ano e sei que já poderei usar nessa safra de 2004/2005. Isso é muito bom”. Para o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Manoel José dos Santos, o seguro dá “uma nova esperança para uma política que dê mais segurança aos agricultores familiares”. “Não resolveu tudo, mas está no caminho”, observou. O “tudo” a que se refere Manoel diz respeito aos 80% dos agricultores familiares que plantam sem utilizar crédito agrícola e, por isso, não serão cobertos pelo seguro. De acordo com Manoel, mais de quatro milhões e meio de estabelecimentos rurais ainda não têm acesso ao crédito rural. “Ainda assim, a iniciativa é importante porque, apesar de o seguro está vinculado ao crédito, ele não se restringe somente ao crédito, ele assegura o financiamento e parte da produção”, disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHAPADÃO DO SUL
Motorista tem perna esquerda estilhaçada em explosão de compressor de ar
IstoÉ
Michelle Bolsonaro perde processo e terá de pagar indenização de R$ 15 mil
CAPITAL
Preso, rapaz diz que espancou idoso por ele 'mexer' com sobrinho de 1 ano
UEMS
Mestrado em Educação Científica e Matemática prorroga inscrições até junho
CORUMBÁ
Após assaltar papelaria, ladrão tenta fugir para mata e invade residência
SAÚDE
Diretora do Conselho de Farmácia alerta para uso irracional de medicamentos
Polícia do Paraguai apreende cocaína escondida em chifre ornamental
GOVERNO BOLSONARO
Ocupação irregular na Amazônia cresceu 56% em dois anos, diz instituto
ANTÔNIO JOÃO
Homem é preso por tentar matar adolescente de 17 anos a tiros
REGIÃO
Inscrições para processo seletivo de estágio em Angélica são prorrogadas

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Após discussão, jovem bate veículo em poste e namorada que estava no capô morre
POLÍCIA
'Apaixonado', rapaz furta objetos na PED para ser preso e reencontrar marido
FEMINICÍDIO
Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
REGIÃO
Mulher mata o marido a facadas após discussão em MS