Menu
Busca sexta, 07 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Secretário pede esclarecimentos sobre matéria do NYT

07 setembro 2004 - 08h18

O secretário de Imprensa e Divulgação da Presidência da República, Ricardo Kotscho, divulgou hoje carta enviada ao editor do jornal americano "The New York Times". No texto, ele pede esclarecimentos sobre informações constantes de matéria de seu correspondente no Brasil, Larry Rohter, sobre a criação do Conselho Federal de Jornalismo. A matéria foi publicada hoje no NYT. Kotscho esclareceu que, ao contrário do que a matéria diz, a idéia de criar o conselho não partiu do presidente. Ele explicou que se trata de um projeto elaborado pelo Ministério do Trabalho, em conjunto com representantes da Federação Nacional dos Jornalistas e sindicatos da categoria. De acordo com o secretário, a criação do conselho foi solicitada ao presidente Lula durante audiência pública, em abril. "A matéria não só deixa de informar ao leitor do NYT sobre quais foram os verdadeiros proponentes do projeto, como nem sequer menciona a existência da Federação Nacional dos Jornalistas, além de não ouvir nenhum dirigente da entidade", disse Kotscho na carta ao editor. Segundo Kotscho, o correspondente do jornal limitou-se a reproduzir declarações de pessoas que se opõem ao projeto, já publicadas anteriormente pela imprensa. Em outro trecho da matéria, Rohter menciona a criação de um "código de ética" proibindo funcionários públicos de falar com a imprensa sobre investigações oficiais. "A proposta relativa ao aprimoramento do combate à lavagem de dinheiro ainda está em discussões internas no governo, sem que haja uma posição final ou mesmo um anteprojeto para o Congresso Nacional", esclareceu Kotscho. O jornalista Larry Rohter teve seu visto cancelado pelo governo brasileiro, em 11 de maio, após publicação de matéria sobre um suposto envolvimento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com bebidas alcoólicas. O governo considerou a reportagem leviana, mentirosa e ofensiva à honra do presidente, com grave prejuízo à imagem do país no exterior. No dia 14, o governo reconsiderou a decisão diante das explicações de Rohter, que alegou não ter tido intenção de ofender a honra do presidente, além de ter grande afeto pelo Brasil e respeito pelas instituições democráticas brasileiras. Na ocasião, Larry Rohter lamentou os constrangimentos causados em razão das repercussões e polêmicas posteriores à reportagem. O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, disse a Lula, na época, antes de rever a decisão, que as explicações do correspondente eram, "juridicamente, uma retratação consistente".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Colisão entre viatura e carreta termina com policial ferido
BR-163
Colisão entre viatura e carreta termina com policial ferido
Capital já vacinou o equivalente à população inteira de Dourados contra Covid-19
IMUNIZAÇÃO
Capital já vacinou o equivalente à população inteira de Dourados contra Covid-19
CAPITAL
Morador é acordado com pedido de ajuda de mulher espancada a pauladas
Mega-Sena acumula e pode pagar prêmio de R$ 20 milhões no sábado
LOTERIA
Mega-Sena acumula e pode pagar prêmio de R$ 20 milhões no sábado
Divino Cake terá café da manhã especial para mães e doces perfeitos para a data
INFORME PUBLICITÁRIO
Divino Cake terá café da manhã especial para mães e doces perfeitos para a data
POLÍTICA
Neno Razuk pede melhorias em campo de futebol de bairro de Dourados
AJUDA FINANCEIRA
Trabalhadores nascidos em junho podem sacar auxílio emergencial
TV DOURADOS NEWS
Debate da reforma administrativa virtual será dia 11, na Câmara de Vereadores às 18h30
RIO NEGRO
Após prisão, jovem que furtou garrafas em comércio é libertado
SAÚDE
Nelsinho Trad alerta para falta de insumos em cirurgias do coração

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher presa com armas, drogas e veículos mantinha relacionamento com interno da PED
DOURADOS
Pancadaria em motel termina na delegacia com três pessoas detidas
JÓQUEI CLUBE
Jovem é presa em Dourados com armamento de uso restrito, drogas e veículo clonado
DOURADOS
Carga de tijolos cai de caminhão em rotatória na Coronel Ponciano; veja vídeo