Menu
Busca domingo, 31 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Secretário de Saúde pede apoio dos vereadores

23 fevereiro 2010 - 16h20

O secretário municipal de Saúde, Mário Eduardo Rocha usou a tribuna da Câmara de Dourados na noite de segunda-feira para pedir apoio dos vereadores para os inúmeros projetos que o município pretende desenvolver neste ano.
Falando em nome do prefeito Ari Artuzi, o secretário lembrou da epidemia de dengue que o município vem enfrentando. “O poder público está fazendo o que é possível para diminuir os casos, com a realização de mutirões envolvendo agentes de saúde, servidores e a comunidade, mas pedimos mais empenho da população porque é uma doença grave e que mata”, disse ele.
Para dar maior apoio às ações o secretário lembrou a contratação de 45 agentes de endemias, novos médicos para atender no Pronto Atendimento Médico (PAM) e nas unidades básicas de saúde, além da contratação de três médicos infectologistas.
O secretário ressaltou que em 2009 os vereadores deram apoio aos projetos da administração, o que resultou na melhoria da saúde pública. Um dos saldos positivos dos avanços na área de saúde foi a redução em 85% do número de pessoas que tinham que se deslocar para Campo Grande em busca de tratamento médico.
Normalmente esses pacientes eram encaminhados em estado grave, fato que acabava agravando o quadro de saúde durante o trajeto. Com o socorro em Dourados, foi possível reduzir as mortes, conforme o secretário.
Para garantir esses tratamentos e atendimentos emergenciais, uma das providências foi tomada logo no início da atual administração, quando foi firmado contrato com o Hospital Evangélico (HE), que passou a administrar os hospitais da Vida e da Mulher. Ele lembrou que Dourados também recebeu 14 leitos de UTI’s, que foram implantados nos dois hospitais. Foram seis leitos neonatais e oito adultos.
Ao longo de 2009 foi possível estender o horário de atendimento em alguns postos de saúde, entre eles o Centro Social Urbano (CSU), do Jardim Água Boa, que passou a funcionar até às 22h, com plantões de pediatria e clínica geral. Também foi criado um plantão de 24 horas no setor odontológico do Pronto Atendimento Médico (PAM) para atender os casos de urgência. Como o CSU, a unidade de saúde do distrito de Vila Vargas também passou a contar com atendimento até às 22h.
“2010 será um ano de desafio para a administração e por isso os projetos precisam do apoio dos vereadores que tanto nos ajudaram até agora”, afirmou.
Mário Eduardo citou alguns projetos para este ano, como a construção de postos de saúde, a implantação do Centro de Atendimento Psicossocial na área urbana e na aldeia indígena. O secretário também pediu apoio dos vereadores para o PCCV ( Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos) dos profissionais da saúde de Dourados. Segundo ele, esse novo PCCV será um estímulo para os profissionais, diante da dificuldade que existe na contratação de médicos para Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÁFICO DE DROGAS
Após tentativa de fuga, motorista é detido com 1,1 toneladas de maconha
DOURADOS
HU emite nota de esclarecimento sobre atendimento de mulher que morreu com Covid-19
CAMPO GRANDE
Funcionários da sede do Detran/MS passarão por testes rápidos do coronavírus
ECONOMIA
Governo atualiza programação orçamentária
ESPORTE
Em novo conceito, corrida de rua inicia nesta segunda-feira em MS
PANDEMIA
Mais dois municípios de MS entram na rota do coronavírus
CAMPO GRANDE
UFMS abre inscrições para curso de Especialização em Segurança Pública
CIÊNCIA
Equipe da Fiocruz MG trabalha em vacina brasileira para covid-19
PESQUISA
Datafolha: 72% discordam da frase de Bolsonaro sobre dar armas para população
PANDEMIA
Com 71 novas confirmações, MS chega a 1.489 casos de coronavírus

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos