terça, 09 de agosto de 2022
Dourados
16°max
12°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

São Paulo insiste em Ricardinho na partida contra o Guarani

23 outubro 2003 - 16h42

No Morumbi, às 19h30(MS), o meia Ricardinho, que não acertou nenhum chute a gol nos últimos oito jogos, tentará superar a crise técnica e física, além da desconfiança de companheiros, dirigentes e do técnico Roberto Rojas.O atleta de 27 anos, que, segundo o Datafolha, piorou em seus principais fundamentos desde que voltou de contusão, no final de agosto, fica cada dia mais isolado dentro e fora de campo.Aposta alta da diretoria para conduzir o time de volta aos triunfos (a transação envolvendo a contratação dele foi de R$ 16 milhões), Ricardinho não convenceu até agora. No jogo contra o Goiás, chegou a ser responsabilizado pela derrota por alguns companheiros e por Rojas.Após um mês afastado, retornou na partida contra o Paysandu. De lá para cá, foram oito jogos no Brasileiro e apenas cinco finalizações, sem sucesso. Aliás, Ricardinho só balançou as redes uma única vez no Nacional, na quarta rodada, contra o Fortaleza.O jogador, que com a saída de Kaká passou a atuar mais avançado, também já não é mais tão procurado pelos companheiros.Contra o Goiás, ele só recebeu 17 bolas, a sua pior média no ano. Mesmo pouco acionado, o meia, quando esteve com a bola, também teve desempenho pífio.Acertou somente 82,6% (pior marca dele) dos 23 passes que fez. Um deles, inclusive, originou o terceiro gol dos goianos, o que gerou críticas por parte dos companheiros e do chileno Rojas.O mau desempenho fez com que o treinador são-paulino ameaçasse o atleta com o banco de reservas no jogo de amanhã. "Sou um funcionário do clube. Para mim, não teria problemas", disse, resignado, Ricardinho, que chegou a assumir ironicamente a culpa pelo tropeço em Goiânia."O ambiente dele é tão bom quanto o de qualquer outro jogador. Ele é tratado bem, assim como trata os outros jogadores", declarou o goleiro Rogério, um dos que criticaram o atleta após a derrota para o Goiás.Em meio à crise técnica, Ricardinho ainda tenta receber cerca de R$ 1 milhão referentes a luvas e direitos de imagem atrasados. A diretoria, porém, não relaciona isso à má fase do atleta. "Ele tem postura e não submeteria suas glórias a atos menores", diz o diretor de futebol, Juvenal Juvêncio. SÃO PAULO Rogério; Gabriel, Jean, Lugano e Fabiano, Carlos Alberto, Alexandre, Fábio Simplício e Ricardinho, Kléber e Luís FabianoTécnico: Roberto Rojas GUARANI Jean; Ruy, Juninho, Bruno Quadros e Alex; Emerson, Leandro Guerreiro, Simão, Dinélson, Vágner e Rafael SilvaTécnico: Barbieri Local: estádio Morumbi, em São Paulo Horário: 19h30(MS) Juiz: Anselmo da Costa (SP) 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cursinho seleciona instrutores de Matemática e Física
FEDERAL DE DOURADOS

Cursinho seleciona instrutores de Matemática e Física

CADEIA DE RÁDIO E TV

Fachin cita Lei Eleitoral e barra pronunciamento do Ministro da Saúde

Homem é preso com maconha que seria entregue em Dourados
TRÁFICO

Homem é preso com maconha que seria entregue em Dourados

Socorrido após acidente na MS-162 morre em hospital
SIDROLÂNDIA

Socorrido após acidente na MS-162 morre em hospital

Relações humanas: a ressignificação do conceito de RH
GESTÃO DE PESSOAS

Relações humanas: a ressignificação do conceito de RH

PARAGUAI

Polícia captura líder de facção que fugiu de penitenciária paraguaia

POLÍCIA

Jovem morre no Hospital da Vida após ser baleado na cabeça

COTAÇÃO

Frigoríficos testam preços menores para o boi

DOURADOS

Após denunciar furto, homem volta para casa e encontra ladrão dormindo

REGIÃO

Bandidos invadem agência bancária e furtam dinheiro de caixa eletrônico

Mais Lidas

BR-376

Lutador de MMA douradense é preso com mais de 40 quilos de cocaína

TRAPALHADA

Ladrão esquece mochila aberta e dinheiro roubado voa durante fuga

Adolescente fica gravemente ferido após caminhonete capotar na MS-141

COXIM

Casal de idosos foi morto por menores que levaram R$ 20